Apresentador Luciano Huck no comando do quadro Amor a Bordo, na Globo
Apresentador Luciano Huck no comando do quadro Amor a Bordo, na Globo Divulgação/Globo

Atração da Record TV já em sua terceira temporada, atualmente sob o comando de Gugu Liberato, o Power Couple apresenta casais na disputa por um vultoso prêmio em dinheiro e que com isso acabam expondo sua sintonia – ou a falta dela.

Como quadros ou programas independentes, desde os tempos de Raul Longras e seu Casamento na TV, na programação da TV Globo nos anos 1960, até o “Tinder” apresentado por Silvio Santos no Em Nome do Amor (e suas variantes), integração entre casais e disputas de prêmios envolvendo cônjuges ou namorados sempre tiveram vez. Vamos relembrar alguns programas desse filão.

Veja também: Há 30 anos chegava ao fim uma novela que tratava de incesto e misticismo

Casamento na TV – O programa era apresentado por Raul Longras e exibido pela Globo ao vivo nas noites de domingo, às 19h. Eram entrevistados homens e mulheres à procura do par ideal, e os casais que vingavam tinham a união celebrada numa igreja próxima da sede da emissora no Rio de Janeiro, bem como ganhavam uma recepção – que muitas vezes ocorria na própria Globo, no terraço. Móveis, enxoval e a viagem de lua-de-mel eram oferecidos pelos patrocinadores do programa, que era exibido também em São Paulo, gravado. Ficou no ar entre 1967 e 1969.

Raul Longras
Raul Longras (Divulgação/Globo)

Quem Sabe Mais, o Homem ou a Mulher? – Quadro do Programa Silvio Santos que estreou em 1973. Casais participavam de um jogo de perguntas de conhecimentos gerais e também de afinidade entre eles. Veja neste vídeo do canal Mofo TV, no YouTube, trechos de uma edição do quadro, com a presença do cantor Agnaldo Timóteo.

Namoro na TV – Estreou em 1979 no Programa Silvio Santos, na TVS do Rio de Janeiro. As moças e os rapazes participavam de um jogo comandado por Silvio no qual tratavam de suas preferências, aspirações e afinidades. Uma curiosidade é que o quadro fez tanto sucesso que até personagem de novela participou dele: a Creusa (Bia Sion), em Carmem (1987/88), escrita por Glória Perez para a Manchete, foi ao programa de Silvio para ver se conseguia um namorado.

Quer Namorar Comigo? – Na década de 1990, Silvio Santos remodelou o Namoro na TV e deu-lhe um novo nome: Quer Namorar Comigo?.

Em Nome do Amor – Nova roupagem do formato. Silvio Santos agora mostrava também outros tipos de realização amorosa além da união de casais e da celebração de casamentos longevos. Reencontros de antigos namorados, de parentes que não se viam há anos (ou mesmo décadas) e rememorações de vidas e carreiras de artistas queridos do público também figuraram no Em Nome do Amor, muito lembrado pelo público. Ainda está bastante vivo o bordão de Silvio ao perguntar aos casais que se formavam no “bailinho” do palco: “É namoro ou amizade?”

Amor a Bordo – Quadro do Caldeirão do Huck entre 2002 e 2003, o Amor a Bordo reunia sete moças e sete rapazes solteiros durante 16 dias a bordo de um iate, que fazia viagens por praias paradisíacas dos litorais paulista e fluminense. O objetivo era que algum desses solteiros encontrasse seu par.

Apresentador Luciano Huck no comando do quadro Amor a Bordo, na Globo
Apresentador Luciano Huck no comando do quadro Amor a Bordo, na Globo Divulgação/Globo

Ilha da Sedução – Babi Xavier apresentou esse programa do SBT que ia ao ar nas noites de domingo, após o Programa Silvio Santos. Os integrantes de quatro casais eram separados e hospedados em hotéis na companhia de 13 solteiros bonitos e jovens. A força e sinceridade de seus relacionamentos, na ocasião com pelo menos um ano e meio de duração, eram testadas e tanto houve casais que se separaram por traição quanto os que se desfizeram porque um dos membros se interessou por outra pessoa. Não fez grande sucesso na época.

Últimos vídeos do Canal no YouTube