Ouro Verde vem aí e o #TBTdaTelevisão relembra a trajetória das novelas portuguesas no Brasil

Na próxima segunda-feira, 15 de julho, a Band substitui a turca Minha Vida pela portuguesa Ouro Verde em seu horário das 20h20min. Produzida em 2017 e vencedora do Emmy 2018 de Melhor Novela, a história retoma uma prática paralisada pela própria Band há 15 anos. Entre 2004 e 2005, a emissora já havia investido na teledramaturgia lusitana, com a exibição de três produções. O #TBTdaTelevisão recorda nessa semana as novelas portuguesas exibidas no Brasil.

Olhos D’Água, novela com irmãs gêmeas e intrigas familiares

Em 2001, os telespectadores portugueses puderam acompanhar pela TVI a novela Olhos de Água, cujo título aqui foi adequado à nossa maneira de escrever, com o apóstrofo. A história foi criada por Tozé Martinho, Sarah Trigoso e Cristina Aguiar. Leonor e Luísa são duas irmãs gêmeas que o destino separou ainda na infância. Passados quase 30 anos, elas se reencontram ao acaso e suas vidas se entrelaçam. Sofia Alves viveu os dois papéis. Luísa teve uma vida abastada, adotada que foi por uma família de boas condições. Ao passo que Leonor acabou vivendo numa situação bem mais humilde. Ricardo, por quem Leonor se apaixona, e Duarte, o ex-marido que Luísa ainda ama, embora tenha se separado dele, são melhores amigos. E juntos se colocam na busca pela verdade sobre a origem das duas irmãs.

Só para ilustrar, Henrique Costa Negrão, patriarca da família que adotou Luísa, era interpretado por Sinde Filipe. O ator e cantor havia participado em 1985 da primeira novela da Rede Manchete, Antônio Maria, no papel criado por Geraldo Vietri e Walther Negrão e celebrizado por Sérgio Cardoso na versão original da história, exibida em 1968/69 pela TV Tupi.

A opção pela dublagem

Temerosa da rejeição dos telespectadores ao modo peculiar de falar dos portugueses, de sonoridade diferente da brasileira, a Band decidiu exibir Olhos D’Água dublada. Pois é, português dublado em português. No entanto, o estranhamento não apenas ocorreu, como também talvez tenha sido maior do que o esperado. Os índices de audiência da novela, que estreou na faixa das 16h em 19 de janeiro de 2004, giraram sempre em torno de um ponto ou menos. Dois meses depois, a emissora mudou o horário de apresentação para as 8h30. Em 13 de agosto foi exibido o desfecho da história, que infelizmente passou em brancas nuvens no Brasil. Embora tenha feito muito sucesso no país de origem.

Morangos Com Açúcar: história juvenil consta entre as novelas portuguesas exibidas no Brasil

Morangos Com Açúcar é uma espécie de Malhação de Portugal. Só para exemplificar, por lá a nossa “novelinha” é conhecida como New Wave. O que a Band exibiu foi a primeira das nove temporadas que o projeto teve. A concepção foi de Maria João Luna e Durval Lucena. O casal central era formado por Joana (Benedita Pereira) e Felipe, o Pipo (João Catarré). Desiludida após flagrar o namorado Ricardo (Diogo Amaral) com outra em sua festa de 18 anos, Joana quase se afoga. Quem a salva da morte é justamente Pipo, e eles se apaixonam.

Ele é o mais velho de quatro irmãos, cujo patrimônio é alvo da cobiça da tia, Vitória (Carmen Santos). Susana (Carolina Castelinho), Catarina (Joana Solnado) e Tiago (João Queiroga) são os outros sobrinhos que a ganância da tutora ameaça. Ricardo empreende diversos planos para retomar a namorada, e o cenário básico da história é um colégio de ensino médio, dirigido por Martim (Luís Zagallo). Este é o pai de Ricardo e amigo de longa data dos falecidos pais de Pipo.

Trama adolescente foi carta tirada da manga

Em princípio, a Band pretendia exibir Morangos Com Açúcar à noite, sem competir com Malhação. Tampouco era sua intenção competir com uma novela adulta da Record TV, Metamorphoses, que seria lançada em abril com muita promoção às 20h15min. No entanto, os baixos índices de audiência de Olhos D’Água levaram a emissora a programar a trama teen para ocupar seu lugar à tarde. A estreia ocorreu em 29 de março e a exibição foi até 15 de outubro de 2004. De cerca de um ponto com a atração anterior, o horário passou a atingir até três de média. Todavia, não era um resultado suficiente para que a Band quisesse seguir investindo em novelas portuguesas àquela altura. Com efeito, tanto isso é verdade que Morangos Com Açúcar não apenas teve a exibição apressada como também nenhuma das oito temporadas produzidas posteriormente ganhou as telas daqui.

Os Imigrantes de um lado, Vila Faia de outro: a trajetória das novelas portuguesas exibidas no Brasil poderia ter começado mais de 20 anos antes

Nos anos 1980, a Band (então Rede Bandeirantes) investiu em teledramaturgia, disposta a concorrer com a Rede Globo em sua principal arma para conquista de público. A emissora dos Saad chegou a ter três novelas no ar simultaneamente, nos mesmos horários das globais: 18h, 19h e 20h. Um dos maiores êxitos da época foi Os Imigrantes, de Benedito Ruy Barbosa, que chegou a quase 500 capítulos entre abril de 1981 e junho de 1982. A saber, Renata Pallottini e Wilson Aguiar Filho assumiram a condução do enredo por volta do capítulo 300, em virtude de Benedito ter voltado para a Globo.

Pois bem. A primeira novela da televisão portuguesa foi Vila Faia, de Nicolau Breyner e Francisco Nicholson. Exibida em 1982, a história foi contada em 100 capítulos e teve um remake em 2008. Vila Faia era o nome do vinho produzido pela companhia de Gonçalo Marques Vila (Ruy de Carvalho). As intrigas da história tinham a ver com a família do empresário, os problemas de seus negócios. E havia o contraponto na trajetória de João Godunha (Breyner). Ex-pugilista, ele acabou matando sem querer um oponente durante uma luta nos Estados Unidos e fugiu para a África. Acabado seu dinheiro, João voltou para Portugal e começou a trabalhar como motorista da empresa de bebidas. Seu romance com Mariette (Margarida Carpinteiro), moça doente que morre assim que eles se casam, emocionou o público na época.

Não houve acordo e Vila Faia não inaugurou um ciclo de novelas portuguesas exibidas no Brasil

Era de interesse da Band firmar uma parceria com a Rádio e Televisão Portuguesa (RTP) e exibir Vila Faia no Brasil. Em troca, a saber, os Saad cederiam Os Imigrantes para transmissão em Portugal. Infelizmente, o acordo não vingou. Os Imigrantes só foi ao ar em Portugal em 1987. Ao passo que por aqui só pudemos conhecer Vila Faia na TV paga, no canal RTP Internacional, na década de 1990.