Com personagem corrupto, Fábio Assunção faz referência ao ministro Sérgio Moro: “Baseado em fatos reais?”

O ator Fábio Assunção compareceu à cerimônia de entrega dos troféus do Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), onde foi vencedor na categoria Melhor Ator por seu desempenho na série global Onde Nascem Os Fortes. O evento aconteceu na noite da segunda-feira (17) em São Paulo. Na obra de George Moura e Sergio Goldenberg, Assunção foi intérprete do inescrupuloso Ramiro Curió, um juiz corrupto, a maior autoridade do judiciário de Sertão.

No evento, ao subir para receber seu troféu, o ator discursou agradecendo a equipe de trabalho e aproveitou o momento oportuno para fazer referência de seu personagem com o ex-juiz e atual Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Eu queria agradecer a APCA por esse reconhecimento; ser ator é um presente, uma dádiva. Onde Nascem Os Fortes foi gravado na Paraíba e foi um trabalho muito profundo. Ser ator permite você conhecer a diversidade do Brasil e estar em contato com outras culturas, mesmo que dentro do nosso país. Na Paraíba, por exemplo, não chovia há seis anos, e durante as filmagens choveu uns dois dias. No terceiro dia estava tudo verde. E ai, você percebe que na dificuldade a natureza não desperdiça nada“, disse.

Assunção então faz uma ressalva, apontando para a inversão de valores e prioridades. “Estamos em um momento muito complicado, onde o ser humano não é prioridade, a natureza não é prioridade. Nós [atores] continuamos viajando fazendo nossos trabalhos, conhecendo pessoas extremamente gratas a tão pouco, que nós aqui nos grandes centros urbanos consideramos tão pouco, em fim. Estou com os autores da série, foram 53 capítulos“, contou ele, então, completando e fazendo referência ao político: “Eu fazia um Juiz que estava alinhado com o delegado da polícia em um conchavo, então eles determinavam as leis. Eu queria até perguntar para o George [Moura] se foi baseado em fatos reais“, finalizou.