“Hoje estou muito mais feliz” revela Ana Paula Padrão sobre carreira na Band


Completando quase cinco anos de TV Bandeirantes, a jornalista e apresentadora Ana Paula Padrão é, sem dúvidas, um dos grandes acertos do canal. Somando oito temporadas de MasterChef, dentre elas, cinco com amadores, duas profissionais e uma temporada júnior, o programa se consolidou como o principal produto de entretenimento na grade da emissora do Morumbi. E Ana Paula não para, além de estar à frente da mais nova temporada do reality de culinária, ela se dividiu também na construção de outra aposta do canal, o Superpoderosas, um projeto que migrou da plataforma digital para a TV e que foi criado por ela em parceria com Natália Leite, a apresentadora da atração. E sobre isso Ana Paula diz estar realizada e muito feliz.

Veja também: Ana Paula Padrão se limitará apenas a desenvolver novo matinal da Band

A reportagem do Observatório da Televisão encontrou com Ana Paula Padrão durante a festa de lançamento da nova programação e bateu um papo descontraído com ela. Dentre os assuntos abordados a jornalista falou sobre os programas que estreiam em breve na tela da Band, carreira e televisão. Confira


O que significa o MasterChef na sua vida?

Eu nunca tinha pensado em fazer entretenimento, encontrei no MasterChef uma casa muito receptiva, tranquila, bem humorada, feliz e que me permitiu aos poucos desenvolver um lado que eu não ousava nunca, que é o lado mais espontâneo. Eu sou formada no jornalismo clássico, cobrir o fato com as suas duas versões -pelo menos- e depois passei pra bancada e fiquei muitos anos. Tem muito a ver com performance, por mais que a gente transmita a notícia e que ela seja verdadeira a gente está interpretando um fato, seja ele bom ou ruim. Então é difícil você ser totalmente espontâneo quando você tem que ser algo, como, imparcial. No MasterChef eu posso ser exatamente o que eu sou, demorei um pouco para encontrar a pegada disso, pra mim era muito estranho fazer televisão e ser eu mesma e não ter que incorporar um personagem fixo, definido. Hoje estou muito mais à vontade e muito mais feliz.

Existiu alguma dificuldade na sua migração para o entretenimento?

Tive muita dificuldade, primeiro porque a apresentadora do MasterChef não é uma figura que exista em todos os Masters do mundo, eu procurei não assistir muito para não me sentir muito influenciada, então eu tive que aos poucos desenvolver um sentido pra mim ali, foi muito importante a relação com os chefes e com a direção do programa e foi muito importante  ir construindo isso individualmente também.

Você sente falta de fazer um programa de viagens como o SBT Realidade?

Eu gosto muito de viagens e de costurar uma grande reportagem, é um desafio muito interessante mas acho que a vida tem etapas e você vai passando por elas, você vai terminando essas etapas conforme você percebe que isso não vai fazer falta no futuro. Não adianta você passar pra alguma coisa sentindo falta ou saudade de outra. Se eu encerro uma coisa eu encerro e, eu encerrei essa etapa da minha vida. Eu estou bem feliz fazendo o que tenho feito atualmente e, principalmente, estou muito feliz e satisfeita em atuar por trás das câmeras.

Fale pra gente o que será o Superpoderosas?

A Band está lançando o Superpoderosas que tem base numa plataforma que eu e minha sócia criamos há cinco anos, e que sempre foi digital. Esta sendo muito interessante participar da montagem de uma coisa que eu não estou dando a minha cara ali todos os dias. Eu estou curtindo pra caramba essa experiência

Como foi o processo de criação?

O Superpoderosas é a plataforma TV de um projeto que já existe digitalmente que é o Escola de Você, que é uma escola online de empoderamento feminino, auto-conhecimento feminino em poder gerar alegria e satisfação na mulher fazendo com que ela acredite que é possível ela gostar muito dela ao ponto de realizar qualquer coisa que ela desejar na vida, então a gente não dá o final do caminho, nós damos as ferramentas para que elas abram seus próprios caminhos. É um projeto que a gente alimentou por muito tempo até que, finalmente se transformou numa escola com uma metodologia própria, temos meio milhão de alunas no país inteiro em três mil municípios, para o tamanho do Brasil é bem considerável isso. Agora isso está se transferindo para a TV e, pra mim está sendo muito legal participar disso. É tão interessante você ver nascer e não exatamente você conduzir na frente das câmeras, eu estou bem feliz.

Você assiste televisão?

Pouquíssimo, assisto muito pouco, assisto quando tenho tempo o Jornal da Band, e quando não durmo cedo eu vejo MasterChef. Eu durmo muito cedo e acordo muito cedo, gosto de ver o MasterChef mas acabo vendo no dia seguinte online e vejo filmes, mas não sou uma grande telespectadora de televisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui