Luciana By Night
Renata, Carlos Alberto de Nóbrega e Luciana Gimenez no Luciana By Night (Divulgação/ RedeTV!)

No Luciana By Night desta terça-feira (7), Luciana Gimenez recebe o apresentador Carlos Alberto de Nóbrega e sua noiva, a médica Renata Domingues. No bate-papo, o humorista revela que tem planos de morar com amada em 2018 e, aos 81 anos, não esconde o desejo de aumentar a família. “Gostaria muito de ter um filho com ela. Queria ter uma filha para chamar de Renatinha”, diz.

Leia também: Assim como Clara em O Outro Lado do Paraíso, relembre personagens que apanhavam dos maridos em novelas

Renata conta que o companheiro é romântico e adora preparar surpresas. “Ele é muito criativo. No meu aniversário mandou entregar 81 rosas colombianas”. O apresentador concorda: “Já fiz muita besteira na vida. Estava começando a carreira, a gente se deslumbra um pouco e faz bobagens. Não que eu me arrependa, mas não faria de novo. O gostoso é ter sua mulher em casa e respeitá-la porque mulher é um ser diferenciado. Ela é mãe, dá a vida, amamenta um filho. Amor de mãe é maravilhoso”, derrete-se.

Sobre propostas para mudar de emissora, Carlos afirma já ter recebido convites e conta o motivo pelo qual nunca aceitou. “Jamais deixaria o Silvio [Santos] por dinheiro. As duas vezes em que tremi foi porque eu não estava feliz com a situação. Recebi uma proposta realmente boa, mas não sairia por causa de dinheiro, não. Não sou de mentir e não tenho mais idade de ficar puxando o saco de ninguém”, diz ele, explicando ainda por que não pensa em mudar o formato do programa. “Tenho muito medo de mudar porque está dando certo. O que é que vai mudar? Dinheiro não é tudo. Acho que você ter um ambiente bom, com um salário em que você possa viver com conforto é o importante”, diz o humorista, à frente do programa ‘A Praça é Nossa’ desde 1987.

Ainda na atração, ele se emociona ao ver fotos antigas com família e amigos e aproveita para elogiar o eterno parceiro Golias. “Ele foi um gênio. Uma vez estávamos ensaiando a Praça e o Golias deu uma inflexão em uma palavra e foi uma gargalhada geral. Depois disso, cheguei no ouvido do Marcelo, diretor do programa, e falei: ‘essa é a diferença entre um gênio e um comediante’. Sinto mais falta dele como amigo do que como profissional porque artistas há muitos maravilhosos, mas amigos como ele, não tem. Faz falta”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui