The Voice Kids: O show de fofura vai começar

The Voice Kids O show de fofura vai começar
Carlinhos Brow, Ivete Sangalo, André Marques, Victor & Léo (Divulgação)

As tardes de domingo voltarão a ter muita música, e um bocado de fofura, a partir do próximo domingo, dia 8 de janeiro, quando estreia a nova temporada do ‘The Voice Kids’. Na tarefa de orientar e avaliar o desempenho dos candidatos estão os técnicos Ivete Sangalo, Calinhos Brown e a dupla Victor & Leo, que ocupam novamente as cadeiras vermelhas. André Marques assume o comando da atração e estreia na nova função tendo Thalita Rebouças como parceira. O time todo é unânime: vem muita coisa boa por aí.

André não esconde a ansiedade pela estreia. “Eu já amava o programa como espectador. E agora descobri que me emociono e me divirto na mesma proporção, o que é muito legal. A turminha é da pesada, não vai ser moleza não”, fala o novo apresentador da atração. “Me apaixonei pelo programa quando vi e agora, depois de gravar, a paixão é ainda maior. E como foi bonitinho encontrar vários fãs e leitores entre os candidatos. Vai ser lindo”, comenta Thalita.

Nesta primeira fase, as ‘Audições às Cegas’, cada técnico terá a difícil missão de escolher 24 vozes. Os candidatos, com idades entre 9 e 15 anos, se apresentam e são avaliados apenas pela sua voz. Os técnicos viram suas cadeiras e montam os três times: Time Ivete, Time Brown e Time Victor & Leo. Se mais de um técnico escolher o mesmo candidato, quem escolhe com quem quer trabalhar é o próprio jovem talento. Depois da primeira fase o público poderá acompanhar a fase das ‘Batalhas’, os ‘Shows ao vivo’, semifinal e a grande final, em que o campeão do ‘The Voice Kids’ sairá com o prêmio de R$ 250 mil e um álbum gravado pela Universal Music.


Os técnicos também endossam o discurso de que as novas vozes prometem um show à parte. “As crianças que se apresentam aqui têm nível artístico cada vez mais alto e mostram que têm estudado. Estudar as técnicas é fundamental para que a prática se torne intuitiva. O programa é uma potencialização do nosso contato com as crianças e acho que isso foi nova carga de oxigênio para as novas gerações nos conhecerem”, conta Victor. “Agora a gente montou um trio: Victor, Leo e Kids. Em cada show, temos crianças na plateia e o carinho deste público só aumentou. Isso abrilhanta, traz energia”, completa Leo. “O ‘The Voice Kids’ é uma iniciação e o melhor é poder trazer um pouco da nossa experiência. Esses talentos que são apresentados tiram uma dúvida enorme sobre para onde está indo a música. Aqui, a gente enxerga como é forte a cultura brasileira”, aponta Brown.

Já Ivete conta que o convívio com os jovens é um dos principais fatores do reality musical. “Fazer o programa é viver esse sonho com as crianças, que ficará na memória afetiva delas, e de ter a sensação de coração transbordando. Quando a criança começa a cantar, você começa a colecionar razões para escolher. As vozes são lindas e dá vontade de virar para todos. Mas nosso objetivo vai além: é fortalecer essas crianças, independente do que vai acontecer aqui. Sou com eles como sou com meus filhos: honesta, verdadeira e incentivadora”, define a cantora.

A segunda temporada do ‘The Voice Kids’ vai ao ar aos domingos, após a ‘Escolinha do Professor Raimundo’, tem direção artística de Creso Eduardo Macedo e direção geral de Flavio Goldemberg.