Murilo Benício dispensa beijo técnico em Débora Falabella na série Nada será como Antes
Murilo Benício e Débora Falabella (Divulgação)

“Talvez a amizade seja melhor do que o amor: sem tédio, sem ciúme, sem traição. Sem mentiras”, diz Verônica (Débora Falabella) para Saulo (Murilo Benício) enquanto ele arruma as malas para sair de casa após 10 anos de casamento em Nada Será Como Antes.

Vivendo na vida real o drama da separação, o dono da TV Guanabara decide focar toda energia no drama da ficção. Após perder o maior patrocinador do seu telejornal, Saulo vai até a casa dos Azevedo Gomes oferecer para eles a possibilidade de investir na sua maior aposta: “Uma novela, como as de rádio, mas na televisão. Uma história emocionante, uma grande história de amor, desejo, traição e morte, uma super produção com um suspense tão incrível no final de cada capítulo que os telespectadores ficarão todos os dias grudados na tela para saber como a história continua. E ela continua, amanhã, sempre com o patrocínio do Grupo Azevedo Gomes”, diz entusiasmado.

Pompeu (Osmar Prado), o patriarca da família, no entanto, não se deixa levar pelo desatino: “Um aparelho de tv custa dez vezes mais que um rádio, uma televisão custa quase o preço de um carro. Ninguém pode comprar”, pondera. Mas Saulo, em uma conversa à parte, convence Júlia (Letícia Colin) e Otaviano (Daniel de Oliveira), filhos de Pompeu, de que bons programas de televisão vão vender cada vez mais anúncios e que, em um futuro próximo, as pessoas teriam até mais de um aparelho de tevê em casa. Com o patrocínio fechado, ele entrega para Aristides (Bruno Garcia), seu roteirista, o livro “Anna Karenina”. E este seria o enredo da primeira telenovela a ser exibida no país.

Para protagonista, Saulo não tinha a menor dúvida quanto a escalação: Verônica, que foi quem o apresentou ao romance russo. “Na televisão você é uma atriz de corpo inteiro: sua voz, seus gestos, seu corpo, o brilho do seu olhar. Você é linda, é um desperdício não fazer televisão”, diz ele convidando a ex-mulher para o papel que ela, apesar de hesitante, aceita. Já Beatriz (Bruna Marquezine) não teve dúvidas quanto o convite de Otaviano para deixar a vida de dançarina e se tornar atriz. À jovem caberá o papel de Kitty, que irá disputar com a atriz principal a atenção do público. Atenção essa que fica evidenciada já na transmissão do primeiro episódio da novela. Para surpresa de Pompeu Azevedo Gomes que vê na sua sala todos seus funcionários hipnotizados diante da TV.

Nada Será Como Antes é uma série de Guel Arraes e Jorge Furtado, escrita por Guel Arraes, Jorge Furtado e João Falcão, com direção artística de José Luiz Villamarim.

Últimos vídeos do Canal no YouTube