Câmera Record mostra como é a vida dos cadeirantes do crime na prisão

Câmera Record
Câmera Record (Divulgação)

Segundo o Ministério da Justiça, 382 cadeirantes estão detidos no Brasil. A maioria por assalto, tráfico de drogas e homicídio. Em uma iniciativa inédita, o Câmera Record desta quinta-feira (29) revela histórias dramáticas daqueles que estão presos a uma cadeira de rodas e sofrem as consequências de um sistema prisional caótico e inadequado a deficientes físicos.

Há oito anos, William perdeu parte do movimento das pernas depois de uma briga de bar. “O cara pegou uma arma no carro e atirou”, diz o ex-metalúrgico, que agora está preso por tentar matar a namorada.

Michael, de 28 anos, não recebe visitas da família na prisão há dois anos e se sente sozinho e abandonado. Os repórteres do programa conseguiram encontrar os pais dele na zona rural de São Roque, na Grande São Paulo.


E para surpresa da equipe, o pai fez um desabafo emocionante: “Eu não fui na cadeia visitar meu filho, porque eu não tenho dinheiro nem pra pegar ônibus”.

Apreendido mais de 10 vezes pela polícia, um menor de idade conta que mexeu com gente da pesada e se envolveu em vários assaltos, de cadeira de rodas, para ter uma vida regada a luxos e mordomias.

“Eu tinha umas necessidades lá em casa, senhor! O que eu queria a minha mãe não podia me dar. Umas roupas de marca, uns negócios assim. No começo eu queria ter um carro, uma moto, uma casa”, revela o garoto.

No interior de São Paulo, o veredito de um caso de estupro chamou a atenção da imprensa brasileira. Darci, que há mais de 30 anos está numa cadeira de rodas, foi condenado por abusar de duas crianças.

“Isso tudo que aí que disseram na mídia é mentira. Foi a mãe das crianças que inventou essas coisas”, se defende o aposentado.

E mais: televisão de tela plana, espaço e um certo conforto. A atração revela também como funciona um presídio, no sul do país, especialmente preparado para receber os cadeirantes do crime.

O Câmera Record, apresentado por Marcos Hummel, vai ao ar nesta quinta-feira às 23h, logo após o Jornal da Record.