Alfredo bate em Júlio no meio da rua (Divulgação: TV Globo)
Alfredo bate em Júlio no meio da rua (Divulgação: TV Globo)

Em Éramos Seis, se o clima na casa da família Lemos já não era dos melhores, nos próximos capítulos a situação se agrava quando Alfredo (Nicolas Prattes) flagra Júlio (Antonio Calloni) no cabaré ao lado de Marion (Ellen Rocche). Justo ele, o pai, que sempre adotou um discurso moralista dentro de casa para educar os filhos, cobrando uma postura exemplar de cada um deles, sobretudo do mais rebelde.

Em choque, Alfredo arma o maior barraco com o pai. O rapaz sai do dancing transtornado com o que acaba de testemunhar, e seu pai vai atrás, chamando por ele. Alfredo, no entanto, só se vira quando Júlio o chama de “meu filho“. “Meu filho”? Agora me chama de filho?!“, pergunta, indignado.

Completamente envergonhado, o amante de Marion não sabe nem como começar a se explicar, e Alfredo aproveita o momento vulnerável do pai para desabafar toda sua raiva: “O senhor não tem mais condições de me passar sermão! Com que moral?“.

A agressão

É aqui que passa suas noites de serão e balancete? Enquanto a minha mãe espera o senhor com um prato quente de comida sem saber que está se refestelando nos braços de uma dançarina! O senhor é um ser desprezível e um mentiroso!“, completa Alfredo.

Júlio não consegue conter a raiva e parte para cima do filho, pronto para bater nele. No entanto, Alfredo reage e dá um empurrão no pai, que se desequilibra e acaba machucando a mão. Marion, desesperada com a briga, vai correndo acudir o marido de Lola.

Últimos vídeos do Canal no YouTube