A atriz Cacau Protásio no Fantástico (Reprodução / Globo)
A atriz Cacau Protásio no Fantástico (Reprodução / Globo)

A atriz Cacau Protásio veio a público pela primeira vez para comentar o caso de racismo de que foi vítima durante as gravações do filme Juntos e Enrolados. Ela foi alvo de xingamentos racistas e gordofóbicos após ter rodado, em um quartel do Corpo de Bombeiros no Rio de Janeiro, uma cena em que dança de forma sensual, vestida com uma farda da corporação.

Começaram a xingar, começaram a insultar e é muito doloroso ouvir“, recordou a atriz, referindo-se às ofensas que lhe foram feitas por meio de um áudio no WhatsApp, em depoimento à reportagem do Fantástico. “Eu não mereço ser xingada. Eu mereço respeito, não só eu como qualquer ser humano.

Cacau também aproveitou a oportunidade para criticar a declaração do militante de direita Sérgio Nascimento de Camargo, indicado para a presidência da Fundação Palmares, de que a escravidão no Brasil teria sido ‘benéfica’ à população negra que reside no país.

Você apanhar, sofrer, passar fome, ser açoitado, humilhado é benefício do quê? Ele [Camargo] não me representa, como acredito que ele não representa outros milhares de negros“, declarou a eterna Zezé de Avenida Brasil, novela de 2012, atualmente em reprise dentro do Vale a Pena Ver de Novo.

Últimos vídeos do Canal no YouTube