Neste sábado (5), o Altas Horas, da TV Globo, reúne nomes consolidados da música nacional: o pagodeiro Thiaguinho, os sertanejos Marcos & Belutti e o ícone dos anos 80, o cantor Paulo Ricardo. Representando uma nova geração de jovens promissores, a plateia ainda curte os sucessos de MC Soffia, que aos 15 anos é uma das apostas para o rap com críticas e denúncias sociais. A atração de entrevistas será exibida logo após o Zorra.

Mistura de ritmos

Uma das figuras mais queridas quando o assunto é pagode, o cantor Thiaguinho mostra que seu carisma não é invenção, quando se levanta e solta a voz com a plateia do programa. O pagodeiro ainda compartilha o que sente ao receber o carinho e retorno dos fãs: “Faço canções para atingir o coração das pessoas. Fico sempre ansioso pela chegada do final de semana para poder me apresentar nos shows. Não tem sensação melhor do que ouvir a galera cantando junto comigo.” Mesmo com muitos objetivos alcançados, Thiaguinho guarda um desejo especial. “Eu sou sonhador demais, só estou aqui porque tive sonhos. Hoje em dia, tenho algumas vontades. Uma delas é gravar um DVD em outro idioma, mas para isso tenho que aprender a falar certinho, para não passar vergonha”, brinca o artista.

O Rock de Paulo Ricardo

Se Thiaguinho faz bonito representando o pagode, um grande nome do rock nacional e ídolo de gerações chega para dizer a sua: o cantor Paulo Ricardo. Com a sabedoria de quem tem muitos anos de estrada, o artista convida os presentes a refletirem sobre as transformações que estão acontecendo no mundo do rock. “Todos sabem que o rock é atitude, é uma maneira de encarar as coisas, de ter uma visão crítica e irônica. Cazuza fez isso no Brasil como ninguém. Hoje em dia, eu não vejo mais esse gênero como linguagem”, afirma. “Enxergo o rock caminhando elegantemente como o jazz e o blues, como um ritmo querido que já viveu seu apogeu. Hoje, eu vejo essa atitude mais na música eletrônica, tem muita gente bacana fazendo sons legais”, completa o cantor, que já soma 30 anos de carreira. 

 O som do sertanejo

Já os sertanejos Marcos & Belutti falam sobre o início da carreira e as dificuldades enfrentadas, além dos projetos que ainda serão lançados. A dupla não perde a oportunidade de encantar a plateia, ao som do sucesso Domingo de Manhã e outros hits que marcaram a vida de muita gente. Belutti aproveita o momento de descontração e revela uma curiosidade: “Eu gosto muito de fazer imitações. Toda vez que aprendo a imitar uma personalidade ou um personagem de desenho animado, isso se torna prazeroso para mim. Nunca enjoei de fazer a voz do Pato Donald.”

O novo funk

Representando as novas vozes da música nacional, MC Soffia chega com atitude ao programa. Nos primeiros passos na carreira, ela já destaca o que vem por aí: “Eu sempre quis fazer música, gosto de ser uma artista completa. Estou lançando um álbum agora, com 5 canções no total. Dessas, três foram totalmente feitas por mim.”

Últimos vídeos do Canal no YouTube