O elenco da emissora participou da noite de retrospectiva (Foto: Divulgação/ Globo)

Na quinta-feira (22), a Globo realizou uma noite de retrospectiva de suas ações de mobilização social ao longo de 2018. Realizado em São Paulo, a quinta edição do evento, rebatizado com o nome Ponte, reuniu convidados, elenco, colaboradores e parceiros da emissora.

Veja também: Fabiana Karla surge com biquíni ousado em ensaio e avisa: “Sem filtro”

O Ponte ratifica o comprometimento da empresa em contribuir para discussão em torno dos temas mais relevantes na agenda social brasileira. Abordando pilares como Educação, Sustentabilidade Ambiental, Juventude e Direitos Humanos.

O diretor de Comunicação da Globo, Sérgio Valente, destacou a atuação da emissora em ações sociais.

“O compromisso histórico da Globo com grandes temas sociais se apoia na crença de que é possível inspirar. Ser inspirado.  E ser uma ponte cada vez mais sólida para a construção de um mundo melhor’, explicou Sérgio Valente.

“Esse é o momento de celebrar com os nossos parceiros as conquistas de 2018. Mostrar como falamos dos temas socialmente relevantes em todas as frentes de Comunicação da Globo. Ver esse conjunto nos ajuda a pensar em um 2019 ainda mais produtivo e criativo para todas as plataformas”, disse Beatriz Azeredo, diretora de Responsabilidade Social da Globo.

Neste ano, o evento contou com a apresentação de Mateus Solano, Erika Januza, Thiago Lacerda, Zeca Camargo e Mouhamed Harfouch. Além da participação de Sônia Bridi, Antonio Calloni, Jéssica Ellen, Lair Rennó, Mônica Waldvogel, Caco Barcellos e Mariana Ferrão. Gringo Cardia assinou a direção geral do espetáculo.

Primeiro bloco do evento

Dando início à apresentação, Mateus Solano mostrou a Geração do Amanhã. A campanha reforça o compromisso da empresa com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela ONU.

Em seguida, Erika Januza e Thiago Lacerda abriram a retrospectiva, colocando holofotes em três temas importantes para a educação no país: a valorização da escola pública, do professor e o incentivo à leitura.

Durante o primeiro bloco, a dupla abordou ações que, ao longo do ano, valorizaram a educação pública como, por exemplo: a campanha Brasil que eu quero.

Lançada pela Globo no início de março, a ação teve a maioria dos pedidos voltados à educação pública de qualidade. O projeto recebeu mais de 50 mil vídeos de cerca de 5.600 municípios e foi ao ar até setembro.

O Prêmio Educador Nota 10 teve uma parceria inédita com Malhação – Vidas Brasileiras e foi destacado entre os projetos deste ano. O programa Educação; Mitos & Fatos; o Caderno Globo com tema Professor; o projeto Páginas Reveladas; e Assista a esse livro, na Festa Literária de Paraty e na Festa Literária das Periferias – Flup estavam nas abordagens.

Entre cada um dos blocos, encontros musicais com artistas como Lucy Alves, Lua Blanco, Kevin Ndjana, Jeniffer Nascimento e Olodum animaram o público.

Segundo bloco do evento

No segundo bloco do Ponte, a Sustentabilidade Ambiental foi o tema central. Solano e Erika falaram sobre as plataformas de consumo consciente e desenvolvimento sustentável Menos é Mais e Geração do Amanhã.

Além delas, três campanhas tiveram destaque na programação: o Dia Mundial da Água, o Dia do Meio Ambiente e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS.

No Jornalismo, séries especiais no Como Será? e Hora 1 debateram os desafios do Brasil para cumprir metas da Agenda 2030. As ações foram assumidas por 193 países junto à ONU.

A nova novela das nove, O Sétimo Guardião também foi um dos destaques. A trama lança luz sobre a importância de um bem precioso: a água.

Nas redes sociais, o REP – Repercutindo Histórias, espalhou relatos inspiradores de quem luta para fazer do mundo um lugar melhor. O projeto foi lançado com o objetivo de compartilhar histórias inspiradoras vividas por pessoas comuns.

Terceiro bloco do evento

Na plataforma de relacionamento com o público jovem, o destaque foi para o Menos30 Fest, festival de atitude empreendedora. Além do Profissão Repórter.

Erika Januza e Mouhamed Harfouch apresentaram ainda os resultados do ano de outra importante ferramenta de conexão com esse público: o Globo Lab, uma metodologia de cocriação com jovens criativos aplicada em diferentes áreas da Globo.

Quarto bloco do evento

Erika e Zeca Camargo falaram sobre Direitos Humanos. Há 33 anos no ar, o Criança Esperança sensibiliza a sociedade em torno da garantia de direitos de crianças e jovens.

Neste período, foram arrecadados mais de R$ 360 milhões em doações. O valor foi investido em mais de 5 mil projetos sociais brasileiros, beneficiando mais de 4 milhões de pessoas.

A plataforma Tudo Começa Pelo Respeito – lançada em 2016 em parceria com Unesco, Unicef, Unaids e ONU Mulheres –, teve destaque.

 A iniciativa atua no fortalecimento de uma cultura que não apenas tolere, mas respeite os direitos de negros, mulheres. Bem como os das pessoas com deficiência, idosos, LGBTs, refugiados, religiosos e soropositivos. Além de todos os públicos vulneráveis à discriminação e ao preconceito.

A Semana da Mulher na Globo levou a discussão sobre direitos das mulheres à programação, aos intervalos e às redes sociais.

Filmes com as atrizes que participaram da série Assédio também abordaram o assunto. As novelas O Outro Lado do Paraíso, Malhação, Segundo Sol e a série Sob Pressão trouxeram prestação de serviços nos capítulos. As produções destacaram temas como violência contra a mulher, abuso sexual infantil e transfobia.

Últimos vídeos do Canal no YouTube