Netinho de Paula no Programa É da Gente
Netinho de Paula no Programa É da Gente (Reprodução/Rede TV!)

No ar há duas semanas como apresentador do Programa É da Gente, atração que vai ao ar nos domingos da Rede TV!, Netinho de Paula disse que teve saudade da vida artística, que ficou de lado por causa do envolvimento do famoso com política.

“Minha vida é de fases. Se eu visse que tinha uma pessoa com ideais, na luta pela questão racial, com vontade de fazer diferença, eu não precisaria ter ido, porque sempre amei cantar”, declarou o comunicador ao jornal Extra.

“O fato de estar na TV hoje é mais uma provocação para que as TVs abertas vejam o negro com igualdade nos fins de semana do que a necessidade de ter um programa meu”, destacou.

“Desde que saí da TV, em 2012, não temos um apresentador negro aos sábados e domingos num programa fixo na programação. Ter uma atração é muito mais um ato de resistência do que uma preocupação com audiência”, garantiu o cantor.

O artista ainda relembrou a canção A Princesa e o Plebeu, que foi feita para Taís Araújo, com quem ele teve um relacionamento de 1998 até 2001. “A mãe dela não deixava a gente namorar. E foi essa música que me levou para a TV e, depois, virou quadro no programa Domingo da Gente, da Record, em que fazia as minhas princesas por todo o Brasil”, contou Netinho.

“Acho que Lázaro (Ramos, marido de Taís) fez muito bem a ela. Como atriz, sempre foi acima da média. Mas o ativismo foi uma grande surpresa para mim. É que, na época em que estávamos juntos, ela era bem distante dessas questões. Agora está se destacando positivamente”, concluiu o apresentador.

Últimos vídeos do Canal no YouTube