Shirley, de Éramos Seis
Shirley, de Éramos Seis (Reprodução)

Shirley (Bárbara Reis) é uma mulher amargurada e desconfiada da bondade alheia, em Éramos Seis. Mas há uma explicação para isso. No passado, ela teve um caso com João Aranha (Caco Ciocler), um aristocrata, engravidou e foi colocada para fora de casa. O desamparo marcou ela para sempre.

Mas, agora, com a chegada do homem outra vez em sua vida, ela relembra o passado e fica muito balançada, já que ainda o ama. “Eu ia na fazenda com a desculpa de ajudar minha mãe, a tola filha da empregada que não sabia seu lugar, achava que podia ficar amiga do patrãozinho”, diz.

Ele a corrige e diz que ficarão mais que amigos, era amor. “Até sua mãe descobrir tudo e me escorraçar da sua vida. Escorraçou minha mãe também, coitada, que morreu em seguida. E eu fiquei sozinha no mundo, grávida e abandonada”, relembra ela.

O homem diz que iria se casar com ela, mas Shirley tem a resposta pronta. “Mas não casou. Desgraçado! Pensa que é só chegar, com essa elegância e falar que está feliz em me ver? Eu não! Quero esquecer este tempo. Me magoou demais, você e a sua mãe, aquela demônia. Ela sabe que veio me procurar?”, pergunta.

Novidades de João

João explica que ela morreu e Shirley diz que não sente muito. O pai de Inês, então, diz que sua mãe errou muito e mentiu para os dois. E que sua amada errou em confiar nas palavras da futura sogra. “O quê? O coronelzinho abandonou a filha da empregada, e agora finge maus bofes”, reage ela.

“Não abandonei ninguém. Quem foi embora sem dizer adeus? Fugiu levando a nossa filha que nunca pude conhecer?”, questiona ele. Neste momento, Shirley lembra que foi ameaçada e que não poderia ficar na cidade, enquanto ele foi para a Europa. “Eu estava de cama, doente, no meu quarto”, revela ele, abalando-a.

“No quarto? Que conversa é essa? Achei que tivesse embarcado num vapor pra Europa… Quer jogar a culpa em mim? Eu estava assusta da sem ninguém. A única pessoa que me estendeu a mão foi o Afonso, ele estava vindo tentar a vida em São Paulo”, avalia ela.

Shirley e Afonso, de Éramos Seis
Shirley e Afonso, de Éramos Seis (Reprodução)

A paixão fala mais alto

Apesar das diferenças, ele não hesita em dizer quem é hoje. “Um homem apaixonado por você, um homem que foi enganado pela própria mãe, que não pode se defender, nem reparar o erro! Antes de minha mãe morrer, ela se arrependeu, só aí me contou o que fez e pediu meu perdão”, afirma.

Ela diz que não acredita e manda ele parar de falar. Mas João insiste: “Não quer ouvir a verdade? É duro demais ouvir? Mas eu vou falar. Procurei por você anos e anos depois que soube o que ela fez. E só agora encontrei uma pista, graças a uns comerciantes, com quem negócio na fazenda. Me relataram do armazém do Afonso, casado com uma Shirley, em São Paulo”.

Shirley explode, diz que não quer ouvir mais nada, que ele é um mentiroso. “Sabe como gosto de escrever. Todos os anos escrevi cartas pra você, que nunca pude mandar”, insiste ele. “Não quero saber, detesto você, detesto sua mãe, sua família de gente esnobe”, rebate ela.

Shirley medida

Mas João espera compreensão dela. “Não posso pedir perdão por ela, mas entenda. Sofri, fui atingido como você foi”, diz. “Como eu não, como eu ninguém! Não sabe o que é se sentir desamparada. João pelo amor de Deus, o que isso importa agora? Vá embora… estou vivendo com um homem bom, ele me abriu uma porta, deu um caminho pra mim e pra sua filha”, explica Shirley.

Mas João sabe como mexer com o coração dela e dispara: “Eu nunca esqueci você, Shirley”. Ela fica desmontada, percebe que ainda o ama e se sente culpada por isso. Mas eles acabam sendo interrompidos por Inês e a comerciante finge que ele é só mais um cliente.

As cenas estão previstas para irem ao ar no capítulo 12, que será exibido no sábado (12).

Mais Informações, curiosidades, sinopse, personagens e o resumo diário e atualizado dos capítulos da novela Éramos Seis

Confira o resumo dos capítulos das outras novelas da TV Globo, SBT, Record TV e Band.

Últimos vídeos do Canal no YouTube