Logotipo da segunda versão de Cabocla
Logotipo da segunda versão de Cabocla (Reprodução/TV Globo)

A novela Cabocla, em sua segunda versão produzida pela TV Globo em 2004, está no ar no Canal Viva desde 7 de outubro. É apresentada em dois horários: 15h30 e meia-noite. A saber, esta é sua segunda reapresentação, já que em 2008 a história de Benedito Ruy Barbosa, baseada na obra de Ribeiro Couto, foi atração do Vale a Pena Ver de Novo. Trata-se de um remake da novela de 1979 com Glória Pires e Fábio Jr. como Zuca e Luís, aqui vividos por Vanessa Giácomo e Daniel de Oliveira. Vamos saber abaixo que atores do elenco de Cabocla já morreram.

Sebastião Vasconcelos: entre os atores do elenco de Cabocla que já morreram, o que mais pode ser visto hoje

Saudoso, Sebastião Vasconcelos deixou sua marca em Tieta como Zé Esteves
Sebastião Vasconcelos como Zé Esteves em Tieta (Reprodução)

O ator Sebastião Vasconcelos nasceu em 1927 na cidade paraibana de Pocinhos. Iniciou sua carreira de ator nos anos 1950, e já em 1959 foi o Dr. Luís da primeira versão do romance Cabocla para a televisão, na TV Tupi do Rio de Janeiro. Ao passo que na versão de 2004 viveu Felício. Suas terras são cobiçadas pelo Coronel Justino (Mauro Mendonça). Ao longo de mais de 40 anos participou de uma série de trabalhos na TV Globo. Só para exemplificar, Saramandaia (1976), Tieta (1989), Mulheres de Areia (1993) e O Clone (2001) foram alguns deles. O ator também está no ar em Selva de Pedra (1986), na qual interpreta Sebastião, pai do protagonista Cristiano Vilhena (Tony Ramos). E em Caminhos do Coração (2007/08), da Record TV, como Mauro, pai de Cassandra (Angelina Muniz).

John Herbert: astro dos primórdios da TV está entre os atores do elenco de Cabocla que já morreram

John Herbert
John Herbert no filme O Gosto do Pecado, de Cláudio Cunha (Reprodução/YouTube)

Assim como Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, se vivo estivesse em 2019 John Herbert completaria 90 anos de idade. Em Cabocla, seu papel é do Vigário, sempre metido em conluios políticos com o Coronel Boanerges (Tony Ramos) e o Capitão Macário (Oscar Magrini). Ao lado de Eva Wilma, sua esposa durante mais de 20 anos entre as décadas de 1950 e 1970, John estrelou a série Alô, Doçura!, na TV Tupi, espécie de versão nacional de I Love Lucy com texto de Cassiano Gabus Mendes.

Entre as mais de 40 novelas das quais participou, com toda a certeza merecem destaque O Machão (1974/75), O Profeta (1977/78), Gaivotas (1979), Plumas e Paetês (1980/81), Que Rei Sou Eu? (1989) e A Viagem (1994). Seu último trabalho na teledramaturgia foi como o Excelência de Três Irmãs (2008/09). De atuação destacada também no cinema, John Herbert morreu em 2011, aos 81 anos. Em sua homenagem, no final da Avenida Nove de Julho, região do Jardim Paulista, em São Paulo, surgiu a Praça John Herbert.

Umberto Magnani

Umberto Magnani
Umberto Magnani (Divulgação/TV Globo)

O ator faleceu em 2016, dois dias após completar 75 anos, em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC), quando estava no ar em Velho Chico, de Benedito Ruy Barbosa. De modo que, dos atores do elenco de Cabocla que já morreram, a sua morte seja a mais lembrada pelo público hoje, pelo choque que causou. Anteriormente, Umberto Magnani integrou o elenco de diversas novelas de Manoel Carlos entre 1991 e 2006. Só para exemplificar, Umberto foi o sonhador Ataxerxes, pai de Helena (Maitê Proença) em Felicidade (1991/92), e o Antenor, pai do médico César (Marcelo Serrado) em Por Amor (1997/98).

Ademais, outros trabalhos lembrados da carreira de Umberto Magnani são o Seu Elias de Alma Gêmea (2005/06) e o comerciante Alonso de Éramos Seis (1994), equivalente ao Afonso de Cássio Gabus Mendes na versão global atual. Em Cabocla o ator viveu Chico Bento, um dos fazendeiros da região de Vila da Mata e aliado político do Coronel Boanerges (Tony Ramos).

Fernando Petelinkar: a partida mais recente entre os atores do elenco de Cabocla que já morreram

Fernando Petelinkar interpretou Xexéu em Cabocla (Divulgação / Globo)
Fernando Petelinkar

Com efeito, talvez alguns não saibam, mas Fernando Petelinkar esteve por trás do humorístico semanal Sai de Baixo, produzido entre 1996 e 2002. Ele foi assistente de direção do programa, sucesso das noites de domingo. Posteriormente apenas foi que Fernando Petelinkar estreou em novelas. Em Cabocla ele foi Xexéu, o tabelião que fazia jogo duplo entre os interesses políticos do coronéis Boanerges (Tony Ramos) e Justino (Mauro Mendonça). Além de Cabocla, o ator também fez Sinhá-Moça (2006), outro remake e também de Benedito Ruy Barbosa. Ele faleceu em maio deste ano, aos 61 anos. A saber, a causa não foi divulgada.

Henrique César

Henrique César
Henrique César como um juiz em Guerra dos Sexos, de 2013 (Reprodução/TV Globo)

Veterano dos primórdios da telenovela diária, Henrique César faleceu no princípio do ano passado. Dois dias antes de completar 85 anos de idade, a saber, em janeiro. Ele era viúvo da atriz Riva Nimitz e em Cabocla viveu o papel do Delegado André. Uma de suas muitas aparições pôde ser revista recentemente: em Por Amor (1997/98), sucesso do Vale a Pena Ver de Novo em 2019, Henrique César foi o médico que cuidou do parto dos filhos gêmeos de Laura (Vivianne Pasmanter) e Marcelo (Fábio Assunção).

Entre dezenas de atuações de Henrique César na televisão, em diversas emissoras, podemos destacar A Grande Viagem (1965), O Machão (1974/75), A História de Ana Raio e Zé Trovão (1990/91), Páginas da Vida (2006/07) e Caras & Bocas (2009/10). Em O Cravo e a Rosa (2000/01), atualmente em reprise no Canal Viva com grande sucesso, Henrique César foi o Dr. Ursulino, responsável pelo testamento do marido de Dalva (Bia Nunnes).

Edyr de Castro

Edyr de Castro (Reprodução)

Na novela Cabocla, Edyr de Castro – ou Edyr Duqui, como assinou nos últimos anos – interpretou Maria, cozinheira da família do Coronel Boanerges (Tony Ramos). Edyr faleceu aos 72 anos, em janeiro deste ano. A atriz foi diagnosticada com mal de Alzheimer, e passou os últimos anos de vida no Retiro dos Artistas. Seu último trabalho foi como Rosa em Poder Paralelo (2009/10), novela de Lauro César Muniz na Record TV. Edyr de Castro integrou o grupo musical As Frenéticas. Ademais, participou também do Chico Anysio Show e de outras novelas e minisséries. Só para exemplificar, Tenda dos Milagres (1985), Roque Santeiro (1985/86), Agora É que São Elas (2003) e Sinhá-Moça (2006) foram algumas. Em Por Amor (1997/98) Edyr viveu Elvira, empregada da casa da família Trajano.

Jardel Mello

Jardel Mello
O ator e diretor Jardel Mello em cena no filme O Gosto do Pecado, de Cláudio Cunha, que protagonizou (Reprodução/YouTube)

Ator e também diretor, Jardel Mello faleceu em fevereiro de 2008, aos 71 anos. Natural de Santos, litoral sul paulista, teve intensa atuação nas décadas de 1960 a 1980. Após um hiato de alguns anos, Jardel Mello ressurgiu como ator em produções dos anos 2000, como a temporada de 2002 de Malhação e a própria Cabocla. Nesta, ele fez uma participação no papel do Coronel Olavo. Como diretor, só para ilustrar, ele esteve por trás dos trabalhos de novelas como O Rebu (1974/75), Pecado Capital (1975/76), O Casarão (1976), Cara a Cara (1979) e Meus Filhos, Minha Vida (1984/85).

Últimos vídeos do Canal no YouTube