Enquanto participava da cobertura do jogo para o Esporte da Globo, o repórter Marco Aurélio Souza observou uma mãe e seu filho na arquibancada. Era setembro de 2018 e no campo da Arena Palmeiras, o time da casa enfrentava o Corinthians em um dos maiores clássicos do futebol nacional. Mas o lance mais emocionante da partida aconteceu fora das quatro linhas. Em meio a tantos torcedores que lotavam  o estádio, a imagem de Silvia Grecco narrando a partida para Nickollas, deficiente visual de apenas 11 anos,  chamou a sua atenção. Marco Aurélio contou, então, a história de amor e carinho da família Grecco. Uma história que se desdobrou em matérias especiais para o Globo Esporte e para o Esporte Espetacular, ganhando o Brasil e o mundo.

Reconhecimento

Nesta segunda-feira (23), Silvia e Nickollas confirmaram a máxima de que futebol nunca é só futebol e receberam da Federação Internacional de Futebol (Fifa) o Fan Award, honraria dedicada aos torcedores e fãs de futebol durante a cerimônia Fifa The Best, em Milão.

“Difícil descrever o orgulho de vermos uma história contada por nós ganhar uma projeção internacional no prêmio The Best, da Fifa. É bom para relembrarmos a nossa missão: informar e emocionar o público. E quando escrevo emocionar, vai muito além do que acontece dentro de campos e quadras. O esporte mexe com as pessoas de uma forma única e especial e pode ser um instrumento transformador, mágico. Quando falamos de esporte podemos mandar recados positivos à sociedade”, diz Renato Ribeiro, diretor de Conteúdo do Esporte da Globo.

Ao agradecer o prêmio, Silvia lembrou do repórter que contou a história de sua família: “Marco Aurélio Souza nos viu com os olhos e nos enxergou com o coração”. Para Marco Aurélio, a história traduz a verdadeira essência do esporte: “A Silvia e o Nickollas são os donos dessa história. Só fizemos uma ponte. Quando alguém ensinar que bom jornalismo é posse de bola, percentual de gordura ou o terceiro lateral do Chelsea, devolva uma história de futebol. Se existe futebol, é porque existe o torcedor. Essa, sem dúvida, é a grande matéria da minha vida”, garante o repórter.

Amor de Pai

Também entre os finalistas do Fan Award 2019, estava outro personagem que ficou conhecido no Brasil por meio de uma matéria da Globo: o uruguaio Justo Sánchez, que mudou de time para homenagear o filho falecido, foi protagonista de uma reportagem do Fantástico. No último Dia dos Pais, Raphael Sibilla e Leonardo Lepri contaram como Sánchez passou a frequentar os jogos do time do filho, maior rival de sua equipe do coração, levando sempre para a arquibancada uma bandeira com o nome de Nico.

Últimos vídeos do Canal no YouTube