Franz Vacek é Superintendente de Jornalismo e Esporte da RedeTV! (Reprodução: Observatório da Televisão)

“Eterno insatisfeito”. Assim se define o nome por trás do jornalismo e do esporte da RedeTV!, Franz Max Huet Vacek, de 43 anos. Responsável pela evolução editorial e estrutural do jornal carro-chefe da emissora de Amilcare Dallevo Jr. e Marcelo de Carvalho, o RedeTV News, Vacek tem sua carreira calçada nas mais diversas áreas do jornalismo, sobretudo, como repórter, onde se destacou em grandes coberturas de fatos com projeção mundial, já enfrentou o fogo cruzado em Trípoli, na Líbia, entre outras grandes reportagens.

Nos seu 15 anos de trabalhos na RedeTV!, Franz Vacek vê sua trajetória na emissora com orgulho, porém, sem se acomodar com os resultados conquistados até aqui. Ele quer mais. “Ir além!”, salienta, então, em entrevista ao Observatório da Televisão.

“Sempre ir além! Eu acho que a gente pode revolucionar muito em linguagem e formato. No conteúdo, nem tanto, porque a grande intenção de você mexer em linguagem e formato é que a informação chegue de uma forma mais precisa, de uma melhor forma e mais rápida. Eu tenho feito projetos, inclusive dentro do próprio jornal, estou propondo uma coisa muito mais próxima à linguagem da internet, que não tem como a gente fazer só plataforma televisão sem ter interação com outras plataformas. Quem achar que a televisão é soberana e que não precisa das outras, está errado, no meu entendimento”, garante o profissional, que já fora honrado até mesmo pelo governo francês.

Franz Vacek renovou a linguagem do jornalismo da RedeTV! (Divulgação: RedeTV!)
Franz Vacek renovou a linguagem do jornalismo da RedeTV! (Divulgação: RedeTV!)

Franz Vacek conta que, quando foi convocado pelos acionistas da RedeTV! para assumir a Superintendência de Jornalismo, estava inconformado com o engessamento exacerbado do telejornalismo brasileiro e do formato clássico do profissional de bancada. Realidade esta, predominante até bem pouco tempo.

“Eu propus naquele momento, que os apresentadores ficassem de pé e que interagissem com os editores de imagem, de texto, e, que o jornal fosse uma coisa mais dinâmica, que conseguíssemos mostrar os bastidores, porque o Rede TV News é um grande set de redação (Set é um conjunto de elementos necessários para uma filmagem ou ambiente onde o vídeo será gravado. O lugar onde ele realmente acontece). A redação da RedeTV! é incorporada como linguagem com o próprio programa”, explicou ele.

A partir deste momento, a RedeTV! se tornou a pioneira na linguagem mais informal do telejornalismo. “Felizmente eu afirmo com propriedade, e, no bom sentido eu digo: na televisão nada se cria, tudo se copia. E nós fomos copiados, inclusive, por outros telejornais de grande tradição no Brasil, e foi muito bacana, foi uma tentativa a mais de desengessar”.

Franz Vacek  (Divulgação: RedeTV!)
Franz Vacek (Divulgação: RedeTV!)

Formado pela PUC de São Paulo e entusiasta da tecnologia, Franz Vacek conseguiu feitos inéditos na televisão brasileira, entre elas, a maior transmissão multiplataforma do Brasil com a cobertura eleitoral, em 2018. A parceria entre Facebook, Twitter, UOL, Youtube e IstoÉ atingiu quase 300 mil pessoas de forma simultânea acompanhando a transmissão. Foram cerca de 4,6 milhões de pessoas somente no Facebook e no Portal da RedeTV! até o fim do debate.

Atualmente a emissora é a maior do mundo no YouTube. “De toda a parte técnica eu entendo. Consigo saber se alguma coisa está errada ou se está indo em uma direção que não é a correta, e, isso serve para eu conseguir cobrar melhor e trocar ideias sobre o rumo de determinada coisa”, explicou o ex-repórter de guerra.

A sala de Franz na RedeTV! chama atenção pela teor histórico que engloba o ambiente, repleto de registros dos seus tempos de correspondente internacional, como projéteis e fotos, além dos diversos televisores sintonizados também na concorrência. Sobre a sua relação com o ibope, ele diz que não vale tudo pelos altos números.

“São números e relevância. É claro que a gente quer e cobra audiência, os números são um termômetro crescente, mas, o ‘tudo pela audiência’ não vale. Eu quero ter relevância, eu fico muito feliz que uma noticia que a gente deu ou que um comentário do Boris repercuta. Geralmente espero que [repercuta] positivamente. Eu não posso ter o meu termômetro investido em matéria que dê [apenas] audiência, se eu ficar nisso, a gente se distancia do que é um telejornal de rede, sério, que tem que abranger tudo. Nós temos um canhão nas mãos, que é um jornal nacional com correspondentes no mundo todo, eu não posso ficar só em cima de um crime. É claro que, o factual quando é grande, ele vai predominar, mas, se eu for ficar pensando só em audiência, eu tenho métodos para fazer, mas eu prefiro muito mais ter um jornal consolidado e relevante para a sociedade brasileira”.

Após testar diversos formatos, o RedeTV! News chegou a sua excelência sob o comando de Boris Casoy e Amanda Klein, porém, já foi espaço para outros grandes nomes do jornalismo no Brasil como Marcelo Rezende. Para Franz, Vacek, o compromisso com a proximidade da linguagem que o telespectador precisa, é o primordial em sua gestão.

“O ‘News’ é cartão de visitas principal da RedeTV!. Temos a obrigação de entrar com respeito na casa das pessoas. É claro que, falhas ao vivo sempre acontecem. Mas eu tenho um pouco de olhar em tudo, sempre estou na redação conversando, olhando, aprendendo, trocando. Eu sou um eterno insatisfeito! Acho que a gente consegue melhorar e aperfeiçoar o que a gente já tem. Gosto muito de me envolver também com os correspondentes, quando tem alguma cobertura especial eu gosto muito de entender, saber onde eles estão. Fico muito envolvido em tudo, televisão é imagem, é audiovisual. A gente tem que informar, mas não informar de uma maneira chata, isso é interessante, televisão é um grande show”, analisou ele, ao relembrar as outras fases da atração.

Redação de Jornalismo da RedeTV! (Divulgação: RedeTV!)
Redação de Jornalismo da RedeTV! (Divulgação: RedeTV!)

Há exato um ano, a RedeTV! ganhava os holofotes da mídia, de forma despretensiosa, ao escalar os jornalistas Luciana Camargo e Rodrigo Cabral para a bancada de telejornal do ‘News’. Para muitos, um feito histórico por se tratar de uma dupla negra, pela primeira vez em uma bancada de telejornal no Brasil. Franz se orgulha de ter sido através da RedeTV!, mas lamenta o tipo de abordagem em cima do caso.

“Nos deram parabéns, mas, parabéns pelo quê? Televisão está ai há mais de 50 anos, e, se aconteceu só agora, é desesperador. Felizmente ocorreu aqui, fico feliz, mas é com uma defasagem em relação aos outros países, vergonhosa. Por mais que eu me orgulhe que tenha ocorrido aqui, e, já ocorreram e vão ocorrer em outras emissoras, é um capítulo, que, ao mesmo tempo em que me enche de orgulho é um capítulo vergonhoso para a história dos telejornais brasileiros por ter acontecido somente agora. Mas, Luciana Camargo e o Cabral fazem parte de uma página vitoriosa”, glorifica o profissional.

Na RedeTV!, Franz Vacek foi repórter e correspondente internacional antes de chegar à Superintendencia de Jornalismo e Esportes da emissora (Divulgação: RedeTV!)
Na RedeTV!, Franz Vacek foi repórter e correspondente internacional antes de chegar à Superintendencia de Jornalismo e Esportes da emissora (Divulgação: RedeTV!)

Quando o assunto é rotina, o executivo garante não ter e garante prazer em cada minuto dedicado à profissão. “A minha rotina é não ter rotina. Mas, para quem tem a televisão nas veias é um grande prazer. Eu vivo muito este microcosmos chamado televisão, e, às vezes você se distancia um pouco da realidade. Eu vivo aqui da porta para dentro da RedeTV!, mas, quando eu saio a coisa continua, a notícia não tem hora para acontecer”.

Com uma relação mais próxima do que se pode imaginar dos donos da emissora: Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho, Vacek fala abertamente sobre a relação com os poderosos. “Falamos muito, diariamente e várias vezes ao dia. Eles acompanham tudo. É a função do Superintendente fazer essa ponte entre eles e a redação ou as redações, no caso. O tempo todos eles se informam e muitas vezes eles perguntam sobre os bastidores. São pessoas muito presentes no dia a dia das realizações. Faz parte de qualquer emissora receber personalidades, políticos, e, muitas vezes eles estão aqui, eles tem um envolvimento muito grande nos factuais. Meu contato com eles é muito intenso. Dallevo e Carvalho são preocupados em evoluir. Sobre a audiência, eles não me cobram porque que eu mesmo me cobro bastante, mas, trocamos muitas experiencias”, revelou.

Franz Vacek como correspondente internacional da RedeTV!, em Paris, na França (Reprodução: RedeTV!)
Franz Vacek como correspondente internacional da RedeTV!, em Paris, na França (Reprodução: RedeTV!)

Para o futuro, o objetivo é continuar revolucionando o telejornalismo brasileiro. “Eu também quero ter uma linguagem mais próxima do rádio na televisão e é um desafio que eu tenho tentado imprimir em alguns momentos do jornal. Os telejornais, de uma maneira geral são muito caretas, inclusive os do exterior. Tem gente que fala: ‘O jornalismo é assim’. Mas, se ele é assim, ele tem que continuar assim?”, se questiona.

“As coisas evoluem, o jornalismo é dinâmico, o que não pode deixar de acontecer, é ouvir os lados, ter correção, apuração, isenção, pluralidade e todos os valores éticos do jornalismo que não pode deixar de acontecer. Agora, o formato e o jeito de fazer, ele pode evoluir sim e sempre para melhor, seja em qualquer telejornal do planeta terra”, concluiu Franz Vacek.

Últimos vídeos do Canal no YouTube