José Trajano: fundador da ESPN Brasil falou sobre as demissões desta terça (Reprodução/TVT)

Um dos criadoras da ESPN no Brasil, onde foi diretor de jornalismo por anos, o jornalista José Trajano falou sobre a onda de demissões que ocorreu na emissora ao longo desta quarta-feira (14). Vários profissionais foram dispensados, como João Palomino, vice-presidente de Jornalismo e Produção na emissora.

Em seu programa diário na TVT, emissora em São Paulo mantida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Trajano classificou o dia como uma segunda morte da linha editorial que permeou a ESPN Brasil desde o seu início, no ano de 1995. Ele prometeu falar mais sobre o assunto nesta quinta-feira (15).

“Hoje, houve uma série de demissões de pessoas queridas e pessoas não tão queridas assim. Só um breve comentário, quero falar sobre isso com mais detalhes amanhã, mas hoje é a segunda morte e definitiva do canal ESPN”, disse de forma dura o jornalista.

Além disso, José Trajano leu um comentário de Fernando Victorino, ex-editor da ESPN sobre o assunto. O comentário dizia: “14 de agosto de 2019. O dia em que provamos, de modo cabal, de que a terra é muito, mas muito redonda. E como ela dá voltas”.

“Para bom entendedor, meia palavra basta”, disse Trajano. Ele afirmou que apenas quem acompanhava o dia a dia da ESPN Brasil ou quem já trabalhou na emissora esportiva iria entender o comentário.

ESPN Brasil demitiu João Palomino, Juca Kfouri e mais

A ESPN Brasil dispensou nesta quarta-feira (14) o apresentador João Carlos Albuquerque, o Canalha, e o jornalista Juca Kfouri. Canalha está na lista de dispensas que foi feita nesta quarta com vários profissionais. Já Juca optou por não renovar o seu contrato com a emissora esportiva da Disney. Ambos estavam na emissora desde 2005.

Segundo apurou a reportagem, Juca e João Carlos Albuquerque tinham uma gravação nesta tarde do programa Bola da Vez, com Rubens Barrichello. A gravação também teria o narrador Everaldo Marques. A filmagem do programa foi cancelada.

Além deles, João Palomino, vice-presidente de jornalismo e produção; Renata Netto, gerente sênior de produção dos canais ESPN no Brasil; Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi estão fora da empresa. Rafael Oliveira, comentarista respeitado de futebol europeu; Maurício Barros e Claudio Arreguy também foram dispensados.

Veja o vídeo com a fala de Trajano sobre demissões na ESPN Brasil

Últimos vídeos do Canal no YouTube