William Bonner e Renata Vasconcellos
William Bonner e Renata Vasconcellos no Jornal Nacional (Reprodução/Globo)

A Globo vai restringir as chamadas praças do chamado PNT (Painel Nacional de Televisão) os jornalistas que irão apresentar uma edição do Jornal Nacional aos sábados, a partir de setembro.

Apenas capitais como Recife, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre, entre outras, terão apresentadores escolhidos para apresentar uma edição do principal telejornal da Globo aos sábados, entre setembro e novembro.

O Painel é composto pelas 15 principais regiões metropolitanas do Brasil e é usado para aferir a média nacional de audiência do Ibope. A preferência é por conta da facilidade de locomoção e por hierarquia das praças. Ainda não se tem uma data exata para o começo do rodízio aos sábados.

Entretanto, a emissora ainda não fechou a lista de escala para apresentação. Um nome já certo, segundo apurou o Observatório da Televisão, é o da jornalista Meiry Lanunce, apresentadora do NE2, telejornal noturno apresentado diariamente pela Globo Nordeste, de Pernambuco.

Procurada para comentar a restrição e o nome já certo pelo Observatório da Televisão, a emissora não comentou o fato.

Meiry Lanunce
Meiry Lanunce apresentando o NE2, na Globo Nordeste (Reprodução/Globo Nordeste)

Jornal Nacional como nomes locais faz parte de comemoração de 50 anos do telejornal

De acordo com o site Notícias da TV, atividade durará três meses e a ideia também é que seja sempre um homem e uma mulher no programa. Será a chance dos telespectadores conhecerem novos rostos e também se depararem com sotaques diferentes do Sudeste, que costuma ser o que aparece no telejornal.

Todavia, por causa disso, os habituais substitutos de Renata Vasconcellos e William Bonner ficarão de fora da produção nos meses da ação. Nomes como Rodrigo Bocardi, Maju Coutinho e César Tralli, por exemplo, terão essa ‘folga’ nos últimos meses do ano.

Últimos vídeos do Canal no YouTube