Alan Rapp
Alan Rapp na apresentação do Pânico na Band em 2012: ex-diretor processa emissora (Divulgação/Band)

Conhecido por ter sido produtor e diretor do extinto programa Pânico entre 2004 e 2017, Alan Eduardo Rapp entrou com uma ação trabalhista contra a Band. Ele pede reconhecimento do vínculo empregatício dele com a emissora entre 2012 e 2017. Rapp quer uma indenização de R$ 1.606.074,68. Segundo consta nos autos, este é o valor que a emissora deixou de lhe pagar durante seu tempo de casa.

No processo, Rapp argumenta que teve vínculo entre estes anos, mas não teve sua carteira assinada. No entanto, teve obrigações de contratados celetistas, como horário de trabalho e metas. Ele também argumenta que também sofreu assédio moral enquanto trabalhava na Band de seus superiores.

A ação já teve uma audiência de conciliação, mas não houve acordo. Rapp junto testemunhas e documentação, assim como a Band. A emissora do Morumbi nega que Alan tenha sido contratado da emissora, argumentando que pagava por algo chamado “pacote completo”.

Entretanto, este pacote explica-se. A Band pagava diretamente para a empresa PNC Produções Artísticas Ltda. Tal empresa foi criada por Tutinha, presidente da Rádio Jovem Pan e dono da marca Pânico. A emissora diz que a PNC ficava responsável por toda a contração de pessoal, edição, redação, produção e direção, este último qual Rapp era responsável. A Band apenas se comprometia com o horário de exibição e conteúdo final do programa.

Todavia, no primeiro parecer sobre o caso, a Justiça já reconheceu que Rapp teve vínculo com a Band. O diretor teve de abrir duas empresas de pessoa jurídica das quais, ou era o sócio majoritário, ou era o único membro. A Band, no entanto, pediu vistas do processo. Ele segue na Justiça do Trabalho, sem previsão de julgamento final.

Procurada, a Band disse que não comenta processos que ainda estão em curso na Justiça. A reportagem do Observatório da Televisão tentou contato com Alan Rapp, mas não obteve resposta até o fechamento desta reportagem.

Atualmente, Alan Rapp continua trabalhando na Rádio Jovem Pan. Ele dirige programas de humor como o Stand Up JP, apresentado pelo humorista Maurício Meirelles.

Pânico não teve fim amistoso da Band

Um ano e meio após o seu final, pode-se dizer que Pânico e Band não encerraram sua parceria de forma amistosa. Numa postagem em abril, o próprio Alan Rapp disse que a estreia do programa na Band foi o começo do fim do humorístico.

Entretanto, em 2017, quando deixou de ser veiculado, o Pânico passava por uma feroz crise. Perdia constantemente para o Encrenca, exibido pela RedeTV!. Porém, deixou a televisão com o posto de programa mais visto da Band nacionalmente com 4,2 pontos de média.

Últimos vídeos do Canal no YouTube