Jornalistas de Alagoas em frente ao TRT: fim da greve após vitória na Justiça (Divulgação/Sindjornal)

Após nove dias de paralisação, os Jornalistas do estado do Alagoas decidiram encerrar a greve que ocorria desde o último dia 25 de junho. O encerramento ocorreu porque o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-AL) decidiu em julgamento na manhã desta quarta (3) não só pela manutenção do piso salarial de Alagoas, como acrescentou um valor de reajuste em 3%. Com isso, o piso agora será de R$ 3.672,22.

Além disso, o TRT alegou que os 40% de redução salarial proposto pelas principais emissoras de TV era ilegal e derrubou qualquer possibilidade dela ocorrer. Com isso, a greve dos profissionais será finalizada às 23h59 desta quarta-feira. Todos os profissionais passarão a trabalhar normalmente a partir desta quinta (4).

O reajuste de 3% será concedido em quatro vezes de 0,75%, equivalentes aos salários de maio, junho, julho e agosto. No entanto, também foi definido que não há estabilidade para os profissionais grevistas.

Todavia, caso a Justiça receba denúncias de demissão sem justa causa, irá processar as emissoras e garantir ao jornalista dispensado três meses de salários pagos pela empresa que demita.

Presidente do Sindicato dos Jornalistas do Alagoas (Sindjornal), Izaias Barbosa comemorou o sucesso do movimento. A tag #LuteComoUmJornalista foi um dos assuntos mais comentados das redes sociais. A grande maioria elogiou a força dos jornalista alagoanos.

“Todo trabalhador brasileiro ganha com essa conquista. Se esse abuso e desrespeito viesse a se concretizar, poderia abrir um precedente perigoso para outras categorias”, afirmou Barbosa. Mesmo com o fim do movimento, haverá uma reunião do sindicato nesta quarta para definir algumas questões pendentes.

Afiliadas de Globo, Record e SBT se movimentaram durante a greve dos Jornalistas

Entretanto, mesmo com greve, as afiliadas das grandes redes de TV se movimentaram para se manter no ar.

Mandatários do Sistema Opinião de Comunicação, grupo que é dono de inúmeros canais locais no Nordeste, enviaram sete profissionais da TV Clube, afiliada da Record TV em Pernambuco, para a TV Ponta Verde, parceira do SBT em Alagoas. O sistema é dono das duas emissoras. Entre esse pessoal, três estudantes de jornalismo.

Já a TV Gazeta, afiliada da Globo, contratou as pressas a jornalista Sofia Sepreny para apresentar seu jornal do meio dia. Ex-estagiária, Sofia teve de apagar seu Instagram por conta de xingamentos e errou várias vezes no ar. Em uma delas, disse que o cantor Gabriel Diniz morreu em um acidente de carro.

Na TV Pajuçara, retransmissora da Record TV, a situação é ainda mais grave. Existe apenas um apresentador indo trabalhar. O jornalista não pode fazer todos os programas. Isso causou cancelamentos na grade local.

Últimos vídeos do Canal no YouTube