Gabriela Spanic protagonizou A Usurpadora (Divulgação / Televisa)

Desde que começaram a surgir maiores detalhes sobre a trama da nova versão de A Usurpadora, que a Televisa está produzindo em formato de série, muita gente se surpreendeu – e até se incomodou – com as profundas mudanças realizadas sobre o mote original da história, que ganhará agora uma conotação mais política.

O mais curioso, no entanto, não é a ‘licença poética’ adotada pela showrunner mexicana Carmen Armendáriz, responsável pelo projeto, ao adaptar o argumento original da cubana Inés Rodena. Mas sim que, com tantas alterações, esta nova A Usurpadora se distancie da trama original de 1998 para se aproximar do enredo de Quien Eres Tú. Trata-se de uma adaptação bastante livre da trama de Paola (Gabriela Spanic) e Paulina (Gabriela Spanic), rodada em 2012 na Colômbia.

Nesta revisitação da história, a vilã Verónica Esquivel (Laura Carmine) convencia a gêmea do bem, Natalia Garrido (Laura Carmine), a substituí-la em seu lar durante apenas uma semana. O objetivo da megera, na realidade, era aproveitar os dias de usurpação para assassinar Natalia, forjando assim a própria morte. Tudo para escapar do país com Lorenzo (Lincoln Palomeque), seu cunhado e amante.

No remake de A Usurpadora que está sendo produzido, acontecerá exatamente isso! Cansada das responsabilidades de primeira dama do México, Paola de Bernal (Sandra Echeverría) trará a ingênua Paulina (Sandra Echeverría) da Colômbia com a promessa de ocupar seu lugar por poucos dias. Também tentará assassiná-la, a fim de ser ela própria dada como morta e poder cair no mundo ao lado do sedutor Martín (Juan Martín Jáuregui).

Pequenos e grandes

Outra coincidência entre as duas versões mais atuais do dramalhão latino é o fato de os filhos do galã terem sido transformados em adolescentes. Na Usurpadora original, Carlos Daniel Bracho (Fernando Colunga) era pai de duas crianças – os pequenos Carlinhos (Sergio Guerrero) e Lizete (María Solares).

Em Quien Eres Tu, Felipe Esquivel (Julián Gil) tinha por herdeiros a Lucas (José Julián Gaviria), um jovem rebelde que acabava se tornando usuário e traficante de drogas; e Gabriela (Viviana Serna), garota tímida que acaba engravidando do próprio professor.

Na série (supostamente) inspirada na novela dos anos 90, Emilio de Bernal (Germán Bracco) se entregará ao alcoolismo e acabará desenvolvendo ataques de pânico. Para desgosto de seu pai, o presidente mexicano Carlos Bernal (Andrés Palacios). Já sua irmãzinha Lizete (Macarena Oz) sofrerá com o desprezo da própria mãe, Paola, por estar acima do peso.

O mais inusitado de tudo é que, ao contrário da obra original – relegada a segundo plano -, Quien Eres Tú foi um retumbante fracasso de público. Não seria no mínimo arriscado descartar um roteiro de sucesso por outro, similar, mas comprovadamente sem o menor apelo popular? Aguardemos os próximos capítulos…

Últimos vídeos do Canal no YouTube