Janaina Paschoal deu entrevista a Pedro Bial (Reprodução / Globo)
Janaina Paschoal deu entrevista a Pedro Bial (Reprodução / Globo)

A conhecida – e polêmica – deputada estadual Janaina Paschoal (PSL) foi a entrevistada de hoje (quarta-feira, 8) do programa Conversa com Bial. Conhecida por figurar como a deputada mais votada da história do Estado de São Paulo, ela conversou com o apresentador Pedro Bial sobre os mais variados temas.

Entre eles, sua posição, até hoje não muito esclarecida, a respeito do governo da ex-presidente Dilma Rousseff. “Eu penso que um brasileiro de verdade, que ama seu país, ele torce para as autoridades constituídas, quaisquer que sejam elas. Uma mulher que reconhece a importância de uma outra mulher galgar esses degraus e chegar ao posto máximo da nação, ela torce duas vezes pelo sucesso dessa presidente. Torci por ela, rezei por ela”, revelou.

Janaina também voltou a falar a respeito de sua posição sobre a criminalização do bullying. Ela já havia causado alvoroço ao declarar sobre esse tema no extinto Na Moral, também comandado por Bial.

“O que eu vou falar é absolutamente politicamente incorreto e, com isso, pode ser compreendido como estimulo. Não é. O bullying que eu sofri me fortaleceu. Estou falando para mim. Não estou de nenhuma maneira dizendo que é bom, incentivando.
É como se eu estivesse começando a criar casca para todos os ataques que eu sofri ao longo da vida inteira”, desabafou.

Por fim, Paschoal confessou seu principal receio em relação ao governo de Jair Bolsonaro, de sua mesma sigla. “Eu tenho preocupação que o governo não cumpra as promessas de campanha. De ter uma linha liberal na economia, porque acho que essa linha é a melhor, inclusive para gerar empregos. Essa linha liberal é melhor, inclusive, para o social. Eu tenho essa convicção”, disparou.

Últimos vídeos do Canal no YouTube