Jade (Yara Charry), Pérola (Rayssa Bratillieri) e Michael (Pedro Vinícius) de Malhação - Vidas Brasileiras
Jade (Yara Charry), Pérola (Rayssa Bratillieri) e Michael (Pedro Vinícius) de Malhação - Vidas Brasileiras (Divulgação/TV Globo)

Ao longo de toda sua exibição, Malhação: Vidas Brasileiras jamais chegou a ser unanimidade entre o público. No desfecho da história, a situação não foi diferente. O último capítulo da temporada foi ao ar hoje (segunda-feira, 15) e dividiu opiniões no Twitter entre os internautas que acompanharam a conclusão da trama.

Enquanto alguns elogiaram, outros criticaram ferrenhamente as cenas finais da saga teen criada por Patrícia Moretzsohn. “O final de Vidas Brasileiras só me traz mais saudade de Viva a Diferença. Esse sim foi um final digno. O final de uma temporada que nem deveria ter terminado”, comentou um usuário do microblog, citando à fase anterior do programa – essa sim, um indiscutível êxito.

Houve também quem tenha se queixado de falta de representatividade, bandeira que, aliás, a trama sempre levantou. “Silenciaram de novo o casal gay. Todos os casais se beijaram no final de Malhação, mas os gays não!”, protestou outro espectador, referindo-se ao par formado pelos rapazes Santiago (Giovanni Dopico) e Michael (Pedro Vinícius).

Por outro lado, certos pontos do último capítulo de Vidas Brasileiras ganharam a aprovação do público, como o castigo da vilã Solange (Fernanda Paes Leme) e o discurso militante realizado por Dandara (Jeniffer Dias).

“O tombo da Solange veio”, comemorou certo internauta. “Deus é uma mulher preta e eu posso provar”, derreteu-se outro, enaltecendo a apresentação musical da personagem Talíssia (Luellem de Castro).

Últimos vídeos do Canal no YouTube