Wolf Maya
O diretor de novelas Wolf Maya (Reprodução)

O ator e diretor de televisão Wolf Maya procurou a coluna do jornalista Ancelmo Góis, de O Globo. Ele buscou refutar a informação publicada ontem (terça-feira, 5) de que havia sido demitido pela emissora portuguesa TVI. O fato teria ocorrido cerca de um mês após supostamente ter assinado contrato com a empresa.

Leia mais: Um mês após ser contratado, Wolf Maya é demitido por emissora de Portugal

Segundo Wolf, ele sequer chegou a fechar contrato formal com a TVI. E, “portanto, não foi demitido” do canal. O que teria acontecido é um desacordo entre o diretor e a rede de comunicação a respeito da forma como seria produzida a primeira novela de Maya na nova casa. Rui Vilhena, autor da global Boogie Oogie (2014), assinaria o roteiro.

“Eu disse a eles que o projeto, com base num roteiro de Rui Vilhena, autor de ‘Boogie Oogie’, só teria sentido se fosse contratada uma equipe. Ninguém faz nada sozinho”, explicou Wolf.

As palavras do ex-diretor global contrariam a versão, difundida ontem pelo próprio Góis, de que a TVI o teria despedido por conta das declarações dadas por ele a um programa de televisão local. Maya teria dito que a forma de fazer novelas em Portugal era obsoleta e que pretendia revolucionar esse modus operandi por lá.

Wolf Maya, como se sabe, foi demitido da Globo em agosto de 2016, após 35 anos de casa. Ele assinou na ‘vênus platinada’ obras inesquecíveis. Ti Ti Ti (1985), Barriga de Aluguel (1990), Mulheres de Areia (1993) e Senhora do Destino (2004) são alguns exemplos. I Love Paraisópolis (2015) foi seu último trabalho nos bastidores do canal carioca.

Últimos vídeos do Canal no YouTube