Angelique Boyer é a protagonista da novela Amar a Morte
Angelique Boyer é a protagonista da novela Amar a Muerte (Divulgação / Televisa)

Na noite de ontem (domingo, 10), foi ao ar a esperada cerimônia de entrega da edição 2019 dos Prêmios TVyNovelas. Trata-se de uma espécie de Troféu Imprensa ou Melhores do Ano (do Domingão do Faustão) da televisão mexicana. O evento foi marcado por muita emoção, looks bafônicos e a quebra de um tabu de mais de 20 anos.

A responsável por essa façanha, no caso, foi Amar a Muerte (Amar Até a Morte). Estamos falando do último sucesso do horário nobre do canal Las Estrellas. A história protagonizada por Angelique Boyer – de folhetins como Teresa e Abismo de Paixão – saiu vitoriosa em 14 das 16 categorias dedicadas à dramaturgia. Nada mal, não?

Leia mais: Final trágico de personagem interpretada por Angelique Boyer revolta telespectadores

Foram estas: Melhor Novela, Melhor Roteirista (para Leonardo Padrón), Melhor Atriz Protagonista (Angelique Boyer), Melhor Ator Protagonista (Michel Brown), Melhor Vilã (Claudia Martín), Melhor Vilão (Alejandro Nones), Melhor Primeira Atriz (Raquel Garza), Melhor Primeiro Ator (Alexis Ayala), Melhor Atriz Coadjuvante (Macarena Achaga), Melhor Ator Coadjuvante (Arturo Barba), Melhor Atriz Juvenil (Bárbara López), Melhor Direção de Cena (Rolando Ocampo), Melhor Elenco e Melhor Tema de Abertura (Me Muero, de Carlos Rivera).

Com isso, Amar a Muerte tornou-se a novela mais premiada da história da TV mexicana. Esse recorde, vale mencionar, pertencia desde 1999 a O Privilégio de Amar. A saga de Cristina (Adela Noriega) e Vítor Manuel (René Strickler) havia faturado, na premiação daquele ano, 12 estatuetas.

O que restou…

Também foram contempladas na cerimônia de ontem a comédia Mi Marido Tiene Más Familia (Meu Marido Tem Mais Família), com o prêmio de Melhor Direção de Câmera para a dupla Mauricio Manzano e Martha Montufar; e a trama adolescente Like, La Leyenda (Like, A Lenda), com Santiago Achaga vencendo a categoria de Melhor Ator Juvenil.

Em compensação, boa parte das novelas exibidas no ano passado acabaram saindo da premiação com as mãos abanando. Foi o caso de Por Amar Sin Ley (Para Amar Sem Lei), Hijas de la Luna (Filhas da Lua), La Piloto, La Jefa del Campeón (A Mãe do Campeão) e Tenías Que Ser Tú (Tinha Que Ser Você).

Últimos vídeos do Canal no YouTube