Lili Lisboa como Jezabel
Lili Lisboa como Jezabel (Divulgação/ Record TV)

Baseada nos livros de 1 Reis e 2 Reis, da Bíblia Sagrada, a macrossérie Jezabel, da Record TV, terá intromissão da Igreja Universal. De acordo com o colunista do UOL, Flávio Ricco, a produção, estrelada por Lidi Lisboa, tem recebido um cuidado especial da direção da emissora do bispo Edir Macedo.

Essa ingerência da igreja não é novidade na emissora. A diferença é que esse tipo de atitude sempre foi algo sutil e velado nos bastidores. Já em Jezabel, a intervenção acontece “de forma bem ostensiva e ainda mais autoritária”, diz a publicação de Ricco.

Mesmo não sendo uma novidade na teledramaturgia da emissora, essa participação da IURD não foi bem recebida pelos profissionais da casa. Eles alegam que isso é um impedimento para que a produção consiga obter resultados satisfatórios. Além disso, alguns investimentos também foram autorizados pela direção da Record TV. A exemplo da estrutura preparada para o deslocamento da equipe para gravações no Marrocos.

A macrossérie tem como protagonista a vilã Jezabel (Lidi Lisboa), rainha pagã de Israel. Esposa do rei Acabe (André Bankoff), ela tenta difundir a idolatria maligna entre a cultura do povo. Por isso, acaba despertando a ira do profeta Elias (Iano Salomão), levantado por Deus para detê-la. Escrita por Cristianne Fridman, a trama tem estreia prevista para o dia 15 de abril. Ela substituirá Jesus, que deveria acabar em março, mas se estenderá até lá.

Últimos vídeos do Canal no YouTube