O autor Daniel Adjafre com Amália (Marina Ruy Barbosa) e Afonso (Romulo Estrela) em Deus Salve o Rei
O autor Daniel Adjafre com Amália (Marina Ruy Barbosa) e Afonso (Romulo Estrela) em Deus Salve o Rei (Divulgação/ TV Globo)

Se no Brasil Deus Salve o Rei não chegou a ser muito popular, no mercado internacional a recepção da obra é outra. Nesta semana, a Globo fechou contrato de comercialização da trama de Daniel Adjafre com o grupo MBC. A saber, considerado a maior rede de televisão em operação no Oriente Médio e no Norte da África. A informação é do site NaTelinha.

Vale lembrar que, no exterior, Deus Salve o Rei será vista de forma bem diferente da conferida por aqui. Para exportar a trama, a equipe da Globo reeditou os 174 capítulos originais da obra e os condensou em apenas 80. Ou seja: quase 60% das cenas da história medieval foram descartadas na versão internacional!

Leia mais: Atriz de Deus Salve o Rei pede emprego no Instagram: “Preciso mais do que nunca”

Embora soe radical, a medida é compreensível. A saga de Amália (Marina Ruy Barbosa) e Afonso (Rômulo Estrela) teve média geral de 26 pontos, medíocre para a faixa das 19h. Só engrenou na audiência depois da intervenção de Ricardo Linhares no texto.

Vale comentar, inclusive, que não se trata de uma atitude inédita no catálogo de exportação da Globo. Outros títulos também já tiveram sua quantidade de capítulos drasticamente reduzida na reedição para o mercado estrangeiro. Caso, por exemplo, de Boogie Oogie (de 185 para 90 episódios), Caras e Bocas (232 para 145) e mais recentemente Em Família (143 para 75).

Últimos vídeos do Canal no YouTube