Ricardo Boechat e Kim Kataguiri
Ricardo Boechat e Kim Kataguiri (Reprodução)

Enquanto apresentava um programa na Band News FM, Ricardo Boechat, jornalista que faleceu no dia 11 de fevereiro deste ano, fez um comentário sobre Kim Kataguiri, líder do Movimento Brasil Livre (MBL) e hoje deputado, que na época era contra a exposição Queermuseu.

O jornalista disse que o político era “bobalhão” e que resolveu “virar o nosso Hitler, ofendendo pessoas que vão a exposição de artes das quais ele não gosta”. Segundo o RD1, o site jurídico Jota informa que a Band terá que pagar uma indenização para Kim.

Leia também: Amaury Jr. faz revelações sobre relação com Ricardo Boechat

Foi estipulado o valor de R$ 10 mil por danos morais. Contudo, ainda cabe recurso caso o grupo de comunicação queira. Vale lembrar que recentemente, Boechat foi homenageado na novela Espelho da Vida, trama das 18h da TV Globo.

Leia também: Comentário sobre Ricardo Boechat feito por Chico Pinheiro revolta internauta, e o jornalista rebate

Ricardo Boechat ganha homenagem no estacionamento da Band

No último dia 11, o jornalista Ricardo Boechat faleceu, aos 66 anos, após a queda de um helicóptero que tinha o profissional dentro. Contudo, após a tragédia o profissional recebeu uma homenagem no estacionamento da Band, emissora na qual ele trabalhava.

A saber, uma placa com o nome a frase ‘Cantinho do Boechat’ foi colocada numa pedra onde o famoso costumava sentar na parte da manhã para ler jornais e fumar. Todavia, a imagem do local foi compartilhada pelo Instagram por Veruska, esposa do comunicador.

“Cantinho do Boechat, onde ele sentava toda manhã para ler os jornais e fumar no estacionamento da Band, ganhou placa e tudo. Hoje passei por lá. A última foto da sequência, feita por Frederic Jean para a revista Istoé, mostra como ele fazia”, escreveu a viúva na postagem.

Últimos vídeos do Canal no YouTube