Os atores Othon Bastos, Rodrigo Lombardi, Mariana Munes, Tony Tornado, Letícia Sabatella e Samantha Schmütz no evento de lançamento da segunda temporada de Carcereiros
Os atores Othon Bastos, Rodrigo Lombardi, Mariana Munes, Tony Tornado, Letícia Sabatella e Samantha Schmütz no evento de lançamento da segunda temporada de Carcereiros

Local de encontros, debate e geração de ideias, impulsionados pela sede de conhecimento e vitalidade tão característicos ao público universitário, a FAAP – Fundação Armando Alvares Penteado –, em São Paulo, foi o palco do lançamento da segunda temporada de Carcereiros. Uma coprodução da Globo com a Gullane e a Spray Filmes, que tem estreia prevista para 16 de abril na Globo. Nesta terça-feira, (19), a produção tornou-se tema de uma das mesas de conversa que fazem parte da programação da Semana de Comunicação da universidade.

Foi assim que direção, autores, elenco, imprensa e estudantes da área se reuniram para o papo que compôs a manhã do lançamento, no histórico prédio da instituição, situado no bairro de Higienópolis. Para dar início ao dia, o terraço da universidade acolheu um coquetel de boas-vindas aos convidados. E ainda, teve uma exposição de fotos de cenas, bastidores e retratos de personagens. Estas, feitas durante o período de gravações da segunda temporada da série, entre fevereiro e junho de 2018.

As imagens de Ramón Vasconcellos mostram os principais acontecimentos na vida de Adriano (Rodrigo Lombardi). Entre eles, o namoro com a agora presidiária Erika (Letícia Sabatella), que acabou provocando a transferência do carcereiro para outra penitenciária. Sempre pelo olhar de quem tem as chaves da cadeia, mas é o mais preso entre os presos, as fotos reforçam o conceito da série ao destacar as angústias, os dilemas éticos e os conflitos psicológicos de um carcereiro. Além de seu ponto de vista sobre o universo prisional.

Primeiro episódio da nova temporada

Pouco depois de 11 horas da manhã, um auditório lotado assistiu ao primeiro episódio da temporada. Seguido de uma entusiasmada conversa liderada pelo diretor-geral José Eduardo Belmonte, os roteiristas Dennison Ramalho, Fernando Bonassi e Marçal Aquino, o ator e protagonista Rodrigo Lombardi e os produtores Fabiano Gullane e Noberto Pinheiro Jr., da Gullane e da Spray Filmes, respectivamente. O papo contou, ainda, com a participação dos roteiristas Aly Muritiba e Paulo Lins. Além de outros grandes nomes do elenco principal. São eles, Letícia Sabatella, Mariana Nunes, Samantha Schmütz, Tony Tornado e Othon Bastos.

Perguntado sobre o processo de criação e o mergulho no universo da série, o autor Fernando Bonassi enfatizou a importância do trabalho junto a carcereiros reais. “Ficamos pelo menos 6 meses em contato com os carcereiros, até mesmo em momentos de lazer. Ficamos realmente muito próximos. O Drauzio Varella, por exemplo, estava sempre com eles.”  Essa imersão também foi fundamental para preparação de Rodrigo Lombardi.

Rodrigo Lombardi fala sobre preparação para viver Adriano em Carcereiros

“O meu trabalho foi, o tempo todo, ao lado dos carcereiros que estavam com a gente no set de gravação. Fui observando e entendendo essas pessoas, conversando com eles. E, então, percebi que todas tinham algo em comum: o carcereiro é uma pessoa cansada. O Adriano é um homem cansado, mas, eu não tinha tempo de me cansar. Então, eu fiz uma dieta de sono e dormi somente quatro horas por dia durante algum tempo. Assim, junto com o Belmonte, construímos esse personagem”, disse o ator.

Belmonte ainda destacou o olhar cuidadoso de toda a equipe para as características do sistema penitenciário nacional. “Por expressar uma realidade tão particular, a série acaba despertando o interessa de muita gente, dentro e fora do Brasil. As pessoas de forma geral olham pra isso com muita atenção. Esta é uma realidade que, independentemente das especificidades que tenha em determinados lugares, existe no mundo todo.  Nesta obra, nosso papel foi iluminar a nossa realidade. Com o que ela tem de melhor e pior”, comentou o diretor-geral. “E tudo isso em cerca de 30 minutos de dramaturgia – tudo muito rápido”, completou o autor Marçal Aquino.

Carcereiros, vencedora do Grande Prêmio do Júri do MipDrama Screenings, em Cannes (2017), tem estreia prevista para o dia 16 de abril. A série é livremente inspirada na obra de Drauzio Varella.

Últimos vídeos do Canal no YouTube