Patricia Marx, Simony e Manuzita (Isabelle Drummond) e Lidiane (Claudia Raia) de Verao 90
Patricia Marx, Simony e Manuzita (Isabelle Drummond) e Lidiane (Claudia Raia) de Verao 90

Exibida desde 29 de janeiro, Verão 90, trama das 19h de Izabel de Oliveira e Paula Amaral dirigida por Jorge Fernando, mostrou no primeiro capítulo o sucesso de Patotinha Mágica, grupo infantil da história que bombou nos anos 80.

Simony e Patricia Marx, que no passado fizeram parte dos grupos Balão Mágico e Trem da Alegria, respectivamente, logo sentiram uma identificação com o enredo. “Eu fiquei chocada! É uma xerox, só mudou de nome (risos). Parecia que estavam fazendo um documentário sobre a gente. Foi impactante”, declarou Patricia ao jornal Extra.

Leia também: Internautas brincam com o ‘reencontro’ de Wanda e Lucimar, de Salve Jorge, na novela Verão 90

“O Balão foi o primeiro grupo com três crianças, na formação de estreia éramos Tob, Mike e eu [Jairzinho passou a fazer parte em 1984], tínhamos um programa… Então, lembrei bastante e me senti lisonjeada por ver uma homenagem ao nosso passado”, observou Simony.

Leia também: Verão 90: Lidiane chantageia Jerônimo: “Você não vai tentar, você vai conseguir”

As famosas só não enxergaram semelhanças com Manuzita (Isabelle Drummond), que estimulada pela mãe, Lidiane (Claudia Raia), vivem em busca do sucesso, já que ficou no ostracismo após o fim do trio.

Diferenças

“Minha mãe nunca falou: ‘Você tem que fazer isso’. Todas as vezes que parei, foi porque quis.Trabalhei dos 5 aos 11 anos sem férias, precisava dar um tempo. Saí do Balão, fui para o SBT, fiz um disco solo e só voltei aos 18 anos. Fiquei quase seis anos sem fazer nada e continuava sendo Simony. Nunca pirei porque não estava na TV. A vida é isso: um dia você tem, no outro não… Mas se sua história é sólida, você está ali”, disse Simony.

“Sempre fui muito respeitada e apoiada pelos meus pais. Tive minha primeira parada aos 16 anos, após três álbuns solos. Outros trabalhos se seguiram e, aos 20, 22 anos, resolvi parar com tudo: fui morar sozinha, casei e tive filho. Dei um tempo, porque precisava pensar quem eu era. Aí minha carreira andou diferente”, declarou Marx.

“As cobranças que tive foram das gravadoras: estar sempre bem, famosa, magra… Ouvi de uma: “Ou você emagrece, ou não se apresenta mais na TV”. Foi um estresse. Fui fazer psicanálise muito mais para frente para entender uma série de coisas e continuar com a sanidade e maturidade que conquistei, senão estava louca”, concluiu Patricia.

Últimos vídeos do Canal no YouTube