Sonia Abrão e Raul Gil (Divulgação: SBT)
Sonia Abrão e Raul Gil (Divulgação: SBT)

Como não se via há tempos, a cordialidade entre as emissoras está cada vez maior. Rivalidade à parte, hoje em dia não há mais aquela resistência em um artista do SBT participar de um programa da Globo, por exemplo.

De acordo com o colunista Flávio Ricco, a concorrência não tem sido mais um motivo para que os canais neguem a presença de seus artistas em outras emissoras.

Atualmente, são vários exemplos que podem ser citados. A Globo, que sempre foi a mais resistente, já liberou parte de seu casting para o Teleton, do SBT.

Do mesmo modo, a emissora de Silvio Santos não tornou burocrática a ida de Larissa Manoela, Maísa Silva e Carlos Alberto de Nóbrega à rival.

Além disso, a Band também emprestou Amaury Júnior para o Tá no Ar, enquanto a Rede TV! liberou Sonia Abrão para o Lady Night.

Entre Rede TV! e SBT a relação também é ótima. E mesmo se há alguma rusga, logo tudo se ajeita.

Se o SBT não liberou Larissa Manoela para a Record TV, logo a concorrente tratou de brecar a participação de Geraldo Luís no Programa Silvio Santos. Simples assim.

Leia mais: Record TV não libera Geraldo Luís para participação no Programa Silvio Santos; saiba o motivo

Globo e Record TV: a exceção

Embora o clima de harmonia e cordialidade prospere entre quase todas as emissoras, ainda há de citar a barreira que ainda existe entre a Globo e a Record TV.

Segundo o colunista, o trânsito continua “interrompido” entre os canais, ainda sem chance de trégua.

Entre os motivos, não dá para deixar de citar a forte rivalidade que existe entre as emissoras.

Além disso, o acerto de estrelas da Globo com a Record TV também acabam influenciando, como Xuxa, por exemplo.

Por outro lado, o vai e vem de atores de uma emissora para a outra aumentou e não tem sido mais um problema.

Hoje em dia é comum um ator fazer novela na Globo e imediatamente já fechar com a Record TV, e vice-versa. Vanessa Gerbelli é um caso a ser citado.

Resta saber se um dia essa cordialidade afetará também as emissoras rivais.

Leia mais: Carlos Alberto de Nóbrega “comemora” o fim do Tá no Ar na Globo