Remy (Vladimir Brichta) de Segundo Sol
Remy (Vladimir Brichta) de Segundo Sol (Divulgação/TV Globo)

O ator Vladimir Brichta está brilhando na novela Segundo Sol, da Globo. Ele interpreta o vilão Remy e transita no núcleo principal. Manipulado por Laureta (Adriana Esteves), ele acabou forjando a própria morte para se dar bem. No entanto, no capítulo do último sábado (20), ele retornou a Salvador e promete causar.

Em entrevista ao site UOL, Brichta revelou que o personagem se dar dado como morto e voltar à trama não era algo que ele soubesse. Portanto, Remy deveria poderia ter sido morto e o ator, de fato, sair da produção. Mas parece que o mau-caráter agradou tanto que o autor João Emanuel Carneiro mudou os planos.

Veja também: Vladimir Brichta exalta parceria com Adriana Esteves, em Segundo Sol, da Globo

“É maior barato porque não estava nos planos do João, que eu soubesse. Tem a ver com o pedido do público, uma simpatia que desenvolveram pelo personagem. Isso potencializou a volta. É muito bacana. Eventualmente sofremos por ver caminhos que escolhemos e que podem ser mudados. Por outro lado, temos também o benefício de colher a manifestação a favor do personagem e fazê-lo ‘ressuscitar'”, afirmou o ator à publicação.

Vladimir Brichta fala sobre destino trágico de Remy

Vladimir Brichta falou sobre a nova fase do vilão na trama, que passou a chantagear Karola (Deborah Secco), Laureta (Adriana Esteves) e Luzia (Giovanna Antonelli) após descobrir os segredos das personagens. “Sabia que teria alguma reviravolta, que ele ocuparia algum lugar diferente. Mas me surpreendi por Remy chegar por cima da carne-seca, subjugando tanto os outros. É muito bom colocar o personagem dessa forma, porque acaba menos ‘looser’ [perdedor], fica mais incômodo, desagradável, odiável”, declarou o astro ao jornal Extra.

O artista disse que o irmão de Beto (Emílio Dantas) sente prazer em poder controlar a dupla de vilãs. “Principalmente Karola. Ela dizia ser parceira dele, mas o excluiu e mentiu durante anos sobre o roubo do bebê. A vingança vem muito pela sensação de ter sido passado para trás. Na hora que o poder se inverte, Remy fica sádico, saboreia maltratar Karola”, contou o famoso.

Com relação ao final trágico do papel, que será misteriosamente assassinado, o artista avaliou não achar surpreendente. “Como não tem nada a perder, ele vira um franco atirador, testa limites, provoca, transformando-se em alvo. Se não tem objetivo claro, não precisa fazer concessões para conquistar nada, a não ser a própria vida. Mas talvez seja tarde demais. Ele está dando pouca chance para se safar”, concluiu Brichta.

Últimos vídeos do Canal no YouTube