Otavio (Pedro Henrique Muller) de Orgulho e Paixao
Otávio (Pedro Henrique Müller) de Orgulho e Paixão (Reprodução/TV Globo)

No ar como o Otávio de Orgulho e Paixão, trama das 18h que exibe seu último capítulo nesta segunda-feira (24), Pedro Henrique Müller terminou as gravações do enredo e surpreendeu ao mostrar o novo visual para os fãs.

Leia: Gays de Orgulho e Paixão ajudaram a reaproximar famílias, diz ator

Pelo Instagram, o ator usou o Stories para mostrar que tirou o bigode que fazia parte da construção do personagem. No Twitter, ele compartilhou o vídeo e fez um desabafo sobre o fim do trabalho.

Saiba mais: Orgulho e Paixão: Saiba como será o final de Luccino e Otávio

“Vou morrer de saudades do meu Otavinho! A despedida é dura, mas é necessária. Major, foi uma honra!”, comentou Pedro, que na produção, terminará ao lado do mecânico Luccino (Juliano Laham).

Assista:


Autor de Orgulho e Paixão fala sobre Luccino e Otávio: “História de amor”

A saber, responsável pela autoria de Orgulho e Paixão, trama das 18h que termina nesta segunda-feira (24), Marcos Bernstein falou sobre a repercussão do casal Luccino (Juliano Laham) e Otávio (Pedro Henrique Müller).

“Acredito que essa trama, que já estava prevista, se desenvolveu no momento certo, assim como a trama dos outros casais da novela que se apaixonaram. O casal Aurélio (Marcelo Faria) e Julieta (Gabriela Duarte), por exemplo, também foi um casal que teve sua trama bem amarrada e desenvolvida para que o público embarcasse nesse romance, que a princípio parecia impossível. Todos os casais geraram grande empatia no público, pois foram construídos com muita leveza e delicadeza, como é o DNA da novela”, afirmou o escritor ao UOL.

Com relação ao beijo do mecânico e do soldado, o novelista garantiu que não teve que consultar a TV Globo para que a cena fosse autorizada. “A trama do casal fazia sentido ser contada, no contexto de uma novela que fala de amor em várias maneiras e não tive questões com a emissora”, explicou o profissional.

Críticas

Sobre as críticas negativas que foram feitas na web por causa do momento, Marcos declarou que uma sequência como aquela ajuda na diminuição do preconceito.

“Pelo que pude perceber, a cena teve uma repercussão muito mais positiva do que negativa por parte do público, e isso já é uma boa resposta. Acredito que os atores também são grandes responsáveis por isso. É muito gratificante ver na tela o resultado da delicadeza deste trabalho. Os atores Juliano Laham e Pedro Henrique Müller se comprometeram em entregar o melhor resultado possível, e isso é muito bom. O Laham veio trazendo desde o início uma atuação muito discreta, que foi explodindo ao longo da novela, com muita competência, já o Pedro Henrique Müller, que estreou na TV com esse papel, mostrou a que veio”, elogiou o autor.

O escritor pontuou que sua novela que trouxe o amor de várias formas. “A trama do casal Luccino e Otávio não foi escrita para causar polêmica. Eu escrevi mais uma história de amor, como tantas outras na novela, e por isso acredito que o público respondeu tão bem. O que importa é o amor entre duas pessoas”, concluiu, enfim, Bernstein.

Últimos vídeos do Canal no YouTube