Cavaleiros do Zodíaco
Cavaleiros do Zodíaco: anime clássico será disponibilizado pela Netflix (Divulgação)

Quem nasceu nos anos 1970 e 1980 seguramente se lembra com carinho da Rede Manchete quando o assunto é programação infantil. Programas elaborados, com uma cara própria da emissora de Adolpho Bloch, e atrações enlatadas norte-americanas e orientais fizeram a festa das crianças.

Já na segunda-feira, 6 de junho de 1983, seu segundo dia no ar, a Manchete lançou um programa infantil que marcaria sua história: o Clube da Criança, apresentado por Xuxa, com brincadeiras no palco e desenhos animados, especialmente da Hanna-Barbera. Em 1986 Angélica assumiu o programa após a ida de Xuxa para a Globo, e na década de 1990 o Clube da Criança foi apresentado por Mylla Christie, Pat Beijo e Debbie Lagranha. Com maior ou menor duração, uma ou duas vezes por dia, com ou sem desenhos e se valendo em maior ou menor intensidade da figura da apresentadora, o Clube da Criança sobreviveu até 1998.

35 anos da Rede Manchete, relembre a trajetória da teledramaturgia da emissora

Outros infantis lembrados pelo público do canal são Nave da Fantasia, que estreou com Simony e depois passou a ser apresentado por Angélica; Cometa Alegria, com Cinthya Rachel e Patrick de Oliveira; Dudalegria, com Duda Little, famosa por atuar com Os Trapalhões em filmes e nos programas de TV.

Relembre o carnaval em que a TV Manchete surpreendeu a Globo na Sapucaí

Um programa pouco lembrado e de grande qualidade é o Lupu Limpim Claplá Topô, exibido entre 1986 e 1987 e apresentado por Lucinha Lins e Cláudio Tovar, convidados pela emissora graças ao sucesso dos espetáculos infantis que faziam na época. Clássicos infantis contados em dramatizações e apresentações musicais integraram a atração.

No campo dos desenhos e seriados japoneses, seguramente o maior sucesso da emissora foi obtido com a exibição do desenho japonês Os Cavaleiros do Zodíaco, que se tornou verdadeira febre entre as crianças brasileiras nos anos 1990. A estreia ocorreu em 1º de setembro de 1994. Bonecos, fantasias, álbuns de figurinhas e diversos outros produtos licenciados se tornaram sonhos de consumo e ainda hoje a série faz muito barulho, tanto junto a quem cresceu assistindo-a através da Manchete quanto com uma nova geração de fãs, que conhecem-na pela fama.

Criada por Masami Kurumada, a história traz cinco cavaleiros – Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki – cuja missão é defender Saori Kido, a reencarnação da deusa grega Atena, contra o mal de outros deuses do Olimpo. A união de ação, mitologia, astrologia e aventura resultou num sucesso mundial.

Outros desenhos e séries japoneses exibidos pela Manchete com sucesso foram Don Drácula; Shurato; Yu-Yu Hakusho; Jaspion; Patrine; Jiraya; Winspector; Changeman; Sailor Moon; Jiban; e Supercampeões. Várias dessas atrações eram exibidas como parte dos programas infantis da casa.

Jiban era uma espécie de Robocop japonês, contando a história de um policial reconstituído por um cientista após morrer e que voltava a combater o crime. Jaspion era um habitante de outro planeta cuja missão é proteger o Universo da maldade de Satan Gross. Jiraya era um ninja cujas origens remontavam à Era Medieval japonesa, e o vilão da história quer se apossar do tesouro passado de geração em geração de sua família. Changeman tinha como protagonistas cinco jovens de 20 anos que foram raptados da Terra quando crianças e, ao retornarem, possuíam habilidades e poderes incríveis, usados na luta contra malfeitores e defesa do planeta. Foram alguns dos maiores sucessos da Manchete nesse gênero, e inauguraram uma tendência, que chegou até à Globo, com os Power Rangers, nos anos 1990.

Em seus últimos anos, a Manchete exibiu programas como a sofrível Vila do Tiririca, espécie de Chaves com o comediante que hoje é deputado federal por São Paulo, e Clube do Seu Boneco, liderado por Lug de Paula.

Últimos vídeos do Canal no YouTube