Delfina (Letícia Sabatella) em Tempo de Amar (Divulgação/Globo).

No ar como a Delfina de Tempo de Amar, Letícia Sabatella entregou como espera que seja o final da vilã da trama das 18h de Alcides Nogueira e Bia Corrêa do Lago, que exibirá seu último capítulo no dia 19 de março, sendo substituída por Orgulho e Paixão.

“Eu espero alguma coisa relacionada a uma punição por tudo que ela fez para a sociedade. Uma ‘não’ compreensão também por parte de uma sociedade patriarcal da época. Mas ela tem essa humanidade preservada no amor sincero e profundo que ela tem pela filha. Esse amor pode ainda transformá-la”, afirmou a estrela ao Gshow.

Tempo de Amar: Delfina ficará pobre e dependerá de esmolas para sobreviver

A famosa comentou também sobre a reação do público com a personagem. “As pessoas chegam com simpatia, têm raiva das maldades que ela faz. Ao mesmo tempo, elas sempre falam: ‘Poxa, mas também ela ficou a vida inteira lá oprimida, a vida inteira ficou sendo maltratada pelo José Augusto (Tony Ramos). O retorno tem sido muito legal, de muita compreensão da complexidade da personagem e de valorização do meu trabalho. Me deixa muito feliz de construir essa empatia imediata das pessoas com a personagem”, contou a atriz.

Tempo de Amar: Lucinda e Fernão fogem escondidos em navio de carga

A artista declarou ter sido bárbaro interpretar a megera. “Uma personagem tão boa, tão rica, que me permitiu uma construção com muitas nuances. Me apaixonei por ela. Sofri a dor dela. Ela me comoveu profundamente. Ela poderia ter um caminho pela luz, mas ela não dá conta, ela vai para um caminho sombrio, mas muito humano. Ela sempre foi muito oprimida e foi acumulando muita raiva”, concluiu Sabatella.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui