Matheus Ribeiro apresenta a 2ª edição do Jornal Anhanguera
Matheus Ribeiro apresenta a 2ª edição do Jornal Anhanguera (Divulgação/TV Anhanguera)

Prestes a ser vendida para o empresário mato-grossense Ueze Zahran, a TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiânia vive a maior crise de audiência de sua história. A sangria de audiência dos programas regionais da emissora parece estar se estendendo para os conteúdos gerados pela cabeça-de-rede: na última terça-feira, dia 6, apenas cinco programas lideraram no canal.

Das 6h até às 5h59, a Globo exibiu 25 programas – sendo 4 deles regionais, ou seja, produzidos localmente pela TV Anhanguera. Destes 25, somente 5 conseguiram superar as emissoras concorrentes em sua faixa horária: Bom dia Goiás, Liga dos Campeões – PSG x Real Madrid, Tempo de Amar (que superou a Record por menos de um décimo), O Outro Lado do Paraíso e Hora Um da Notícia. Todos os outros foram superados pela Record ou pelo SBT – isso quando não por ambos simultaneamente.

Veja também: Funcionárias da Globo organizam protesto no Dia da Mulher

A derrota mais preocupante foi registrada durante o programa Encontro, apresentado por Fátima Bernardes. O matinal teve média de 4 pontos e ficou em quarto lugar ao considerarmos a casa decimal – 3,6 a 3,8 da TV Goiânia, afiliada da Band, que exibia os momentos finais de Os Simpsons, e o início do Jogo Aberto, de Renata Fan. O SBT liderou o horário com 10,1, seguido pela Record, com 5,3.

Na sequência, a primeira edição do Jornal Anhanguera teve a infeliz tarefa de remar os índices insuficientes deixados pela programação nacional. Apesar de ter mais do que dobrado a audiência de Fátima, Lilian Lynch não foi além de um indigesto terceiro lugar: teve 7,6 de média, contra 10,3 da Record, com o Balanço Geral local, e 9,6 do SBT, com o Jornal do Meio-Dia.

Também ficaram em terceiro lugar o Bem Estar, a Sessão da Tarde (que já exibe para o estado conteúdo diferente do restante do país, com foco no público infantil), a reapresentação da novela Celebridade, a novela Deus Salve o Rei e ambos os filmes do Corujão, exibidos na madrugada do canal.

No caso de Deus Salve o Rei, as derrotas para a Record, que exibe parte do Goiás Record e a novela Os Dez Mandamentos, já são frequentes. Mas foi a primeira vez que a trama medieval da Globo perdeu também para o SBT, com o Jornal Serra Dourada e o SBT Brasil. O folhetim de Daniel Adjafre teve média de 13,7, contra 17,6 do canal de Edir Macedo e 14,0 da afiliada da emissora de Silvio Santos.

Das 7h às 23h59, a Globo conseguiu se manter em primeiro lugar, graças ao bom desempenho da Liga dos Campeões na faixa vespertina: a partida entre PSG e Real Madrid registrou média de 19 pontos em um horário que a emissora raramente ultrapassa 10 pontos. A TV Anhanguera ficou com 9,6 de média, contra 9,4 da TV Serra Dourada, afiliada do SBT, e 8,8 da Record. A Band, em um longínquo quarto lugar, ficou com 1,6.