Tiago Leifert
Tiago Leifert no BBB (Divulgação/TV Globo)

Com estreia confirmada para o dia 22 de janeiro, o Big Brother Brasil 18 vai fazer a Globo voltar a ter cotas masters de patrocínios totalmente vendidas neste ano, diferentemente da edição passada.

Em chamadas, a emissora já confirma seus patrocinadores e mostra que conseguiu comercializar para o mercado as seis cotas disponibilizadas.

Veja mais: Globo estica o BBB 18 e muda data da final

Em 2017, foram quatro cotas e a saída da Fiat do reality de confinamento depois de 15 anos. Em 2018, duas marcas que estavam no ano passado, renovaram sua participação para esta edição.

A Ambev e a Cervejaria Petrópolis forma as empresas que mantiveram seus investimentos no programa. Todas as outras quatro compraram cotas masters pela primeira vez.

São elas: a rede de supermercados Walmart, a empresa de laticínios Nestlé, a empresa de pagamentos eletrônicos PagSeguro e a companhia de alimentos Brasil Foods, uma das maiores do mundo.

Uma cota master no Big Brother Brasil 18 custou cerca de R$ 34,7 milhões, mesmo valor de 2017. O congelamento do preço feito pela Globo foi mantido por conta da perda de anunciantes no ano passado. A medida, pelo visto, deu certo.

Com isto, o programa já fatura cerca de R$ 208 milhões antes mesmo de sua estreia – isto apenas com cotas de patrocínio masters, sem contar outros modos de vendagens, como merchandising.

O Big Brother Brasil é uma das atrações de maior faturamento da Globo, o que explica e muito sua continuidade na grade de programação da emissora carioca no início do ano.

Tiago Leifert será novamente o apresentador da temporada. A direção será de Rodrigo Dourado, tendo a supervisão de Boninho, que é diretor de núcleo de reality shows, além de ser o responsável por programas como o Encontro com Fátima Bernardes.