Rodrigo Rodrigues e Guilherme Pallesi falaram como contratados do Esporte Interativo pela primeira vez
Rodrigo Rodrigues e Guilherme Pallesi: novatos do Esporte Interativo estarão no novo +90 (Reprodução)

O Esporte Interativo anunciou nesta terça-feira (12) a contratação de dois novos bons reforços para o seu novo casting de apresentadores e comentaristas para o ano de 2018.

O primeiro nome é o apresentador Rodrigo Rodrigues, muito conhecido na TV esportiva pelos seus trabalhos na ESPN Brasil. Ele tem passagens pela Gazeta e Cultura, e atualmente também está na Rádio Globo.

Veja mais: Esporte Interativo celebra liderança na TV paga e engajamento com fase de grupos da Champions

O segundo é o comentarista Guilherme Pallesi. Guilherme é radialista e faz parte da equipe do programa de rádio Agora o Bicho Vai Pegar, considerado uma das grandes novidades do rádio brasileiro nesta década.

Segundo apurou o Observatório da Televisão, Rodrigo e Guilherme devem fazer um programa juntos na grade, mas a emissora da Turner ainda não confirma. Existe também a chance desta atração ter Alê Oliveira, reeditando uma dupla com RR que foi bem sucedida na ESPN Brasil.

Pela primeira vez após assinarem contrato, RR e Guilherme falaram sobre o assunto. Para a reportagem, os dois falam das expectativas para nova fase e dizem estarem ansiosos pela estreia.

Veja as entrevistas na íntegra:

Guilherme Palesi

Observatório – Qual é a sua expectativa de fazer parte do time do Esporte Interativo?

Guilherme Palesi  – Eu sempre tive o objetivo de trabalhar no Esporte Interativo pelo formato do canal, maneira como os apresentadores e comentaristas abordam os assuntos. Canal leve, jovem, que te deixa à vontade, solto para trabalhar e eu sou um cara que sempre corri atrás dos meus sonhos, nunca desisti e sempre tive isso na minha cabeça: quero ir pra TV um dia, mas em um projeto que eu acredite, que me sinta feliz em fazer e em um canal que eu acredite. E eu sempre achei que no Esporte Interativo eu seria feliz e eu vou ser feliz, tenho certeza disso.

Observatório – Trabalhar na TV estava entre os seus planos profissionais?

Guilherme Palesi – Sempre esteve mas, como eu disse, eu nunca tive objetivo de ir pra TV só por ir. Eu sempre quis ir fazendo algo que eu acredite. Eu tenho um projeto de rádio, programa que é meu e do meu parceiro, Roman Laurito, que é o E Agora o Bicho Vai Pegar, e nós queríamos levar pra tv. Ou então, fazer algo que seja irreverente, que tenha entretenimento, para que eu possa ser o Guipa. No Esporte Interativo, eu vou conseguir ser o Guipa, isso me traz felicidade e me motiva de ir pra televisão.

Observatório – O que o fã de esportes, acompanhado aos programas e transmissões do Esporte Interativo, verão do Pallezi no ar?

Guilherme Palesi – Pode esperar que eu vá representar o torcedor, independentemente dos clubes. Sinto falta do torcedor sendo representado no jornalismo. Quando eu me formei em Jornalismo, quando fiz cursos de Rádio e TV, de Comunicação, eu sempre tive na minha cabeça de ser, claro, um jornalista responsável, mas falando a linguagem do povo e representando o torcedor atrás de um microfone e é isso o que eu vou fazer.

Observatório – Quais são seus sonhos profissionais?

Guilherme Palesi  – Eu posso falar que em termos profissionais eu vivo um momento mágico. Trabalho em duas rádios gigantes, a Mix, que é jovem, top de linha, e a tradicionalíssima, clássica, que é a  Bandeirantes, e agora, no Esporte Interativo, um canal que eu sempre sonhei trabalhar. Então, é um ano mágico. Estou vivendo um sonho. Mas eu me cobro muito, quero sempre mais, então, meu sonho é ser o melhor. Eu sonho em ser o melhor, fazer os melhores programas, ser reconhecido e eu vou sempre buscar isso.

Rodrigo Rodrigues

Observatório – O que você espera do trabalho no Esporte Interativo?

Rodrigo Rodrigues – Espero que a gente consiga fazer um programa que misture informação e entretenimento na dose certa e, claro, que seja diferente dos muitos outros que vão ao ar. O grande desafio é achar o tom certo, acho que vai ser divertido.

Observatório – O que te motivou a voltar a trabalhar em um canal de Esportes?

Rodrigo Rodrigues – Depois de um ano fazendo web (PLACAR AO VIVO) e rádio (Globo), tava na hora de voltar à TV. Apesar de gostar de transitar em várias mídias, comecei a carreira fazendo televisão e sinto falta quando fico fora do ar, lá se vão 22 anos de telinha.

Observatório – Por que o Esporte Interativo?

Rodrigo Rodrigues – Vinha conversando com o EI há quase um ano, esperando um projeto em que eu me encaixasse. Com a chegada do canal a SP, ficou mais fácil e o negócio andou. O Esporte Interativo tem crescido muito nos últimos tempos, vários amigos de longa data vão virar colegas de trabalho e as instalações paulistanas são muito bacanas. Let’s rock!

Observatório – Como está a expectativa de voltar a trabalhar com o Alê Oliveira?

Rodrigo Rodrigues – Achei que eu tinha me livrado do Alê de vez, rs… mas é meu carma, não tem jeito. Trabalhamos quase que diariamente por 4 anos, o entrosamento rola fácil, só no olhar a gente se entende. O mito/monstro manja muito de bola e de resenha, vai ser aquela bagunça de sempre. O casal 20 voltou!