STJ nega indenização e autora Gloria Perez perde recurso que movia contra RecordTV

Gloria Perez
Gloria Perez (Divulgação)

A autora Gloria Perez perdeu uma batalha do processo que move contra a RecordTV desde 2012. A decisão foi do Superior Tribunal de Justiça, que na semana passada, negou indenização à autora.

Escritora de novelas como A Força do Querer, que terminou recentemente, Gloria pedia uma indenização ao canal de Edir Macedo por conta de uma entrevista feita pelo saudoso repórter Marcelo Rezende (1951-2017) com o ator Guilherme de Pádua, assassino condenado da filha de Gloria, a atriz Daniela Perez (1970-1992).

Veja mais: Perfil fake de Íris Abravanel critica Glória Perez e a novelista da Globo reage


Gloria alegava que a RecordTV fez a reportagem relembrando os vinte anos do caso de grande repercussão sem consulta-la previamente, algo que na sua visão, deveria ser feito, já que Guilherme traz uma visão diferente do caso.

Na visão do Superior Tribunal de Justiça, o que aconteceu é que a RecordTV voltou a falar do caso em um período específico, e ele é histórico e notório demais para ser consultado sempre.

Com isso, a corte afirmou que, no caso específico, não houve abuso por parte da emissora nem de seus jornalistas. O processo, no entanto, ainda não acabou, porque a decisão cabe recurso no próprio STJ.

Gloria Perez pode entrar com Embargos de Declaração, e a depender do regimento do STJ, pode também entrar com o Agravo Regimental, já que a decisão na corte não foi de forma unânime – o placar total foi de 4 a 1.

Daniela Perez foi assassinada por Guilherme de Pádua em dezembro de 1992. Eles eram colegas diretos de elenco na novela De Corpo e Alma, da Globo. Pádua, juntamente com sua mulher na época, Paula Thomaz, mataram Daniela com 18 estocadas com armamento cortante.