Renata Fan se emociona ao receber homenagem de colegas no Jogo Aberto: “Eu os amo”

Renata Fan no Bola da Vez, da ESPN Brasil
Renata Fan no Bola da Vez, da ESPN Brasil (Reprodução/ESPN Brasil)

Apresentadora do Jogo Aberto, da Band, a jornalista Renata Fan foi a convidada desta semana do programa Bola da Vez, talk-show apresentado por João Carlos Albuquerque na ESPN Brasil.

Exibido na noite desta terça-feira (14), Renata falou sobre diversos assuntos, como machismo, sua carreira na televisão e dez anos de seu programa na emissora do Morumbi, onde é uma das maiores audiências, marcando 4 pontos de média na Grande São Paulo.

Veja mais: Mesmo com baixo Ibope, Exathlon Brasil tem comercial mais caro que Datena e Renata Fan


Renata comentou que se incomodava com erros antigamente, mas que o erro, por ser mulher, é mais potencializado, ganha destaque na imprensa, muito pelo machismo que ainda reina.

“É que mesmo sendo 100% você passa. Eu não me sinto na berlinda, eu me sinto testada. Quando você erra, vai pra capa do site. Quando você erra, sendo mulher, e sendo apresentadora esportiva, se potencializa ainda mais”, comentou.

Renata também disse que não entende quem diz que ela está lá pela beleza, já que o programa é longo e o esporte é uma área bem difícil.

“Quando fui contratada pra Band eu tive sorte, não sei se é essa palavra, da diretora artística ser italiana e lá na Itália é muito comum. Lógico que a estética é atrativo, mas eu estou em um programa de debates. Eu dou opinião, comento, brigo, tem toda uma dinâmica. É impossível em duas horas de programa, se você não tiver uma bagagem, tocar aquilo”, explicou.

Perguntada sobre se gostaria de ter uma comentarista mulher no Jogo Aberto, Renata comentou que o programa já tem uma estrutura montada, e que ela conheceu muitas colegas que não gostavam de futebol.

“A gente tem uma estrutura montada no programa. A Band deu muito espaço pro futebol feminino, como nenhuma outra. Nós temos 3 repórteres e 9 mulheres na redação ao total. Lógico que a mulher precisa buscar mais. Eu já trabalhei com mulheres que não gostam de futebol, de jornalistas que só estavam ali porque não tinham outra opção”, revelou.

O momento mais tocante foi a homenagem que recebeu de seus colegas de Jogo Aberto. Denílson, Paulo Roberto Martins, Ulisses Costa e Chico Garcia mandaram mensagens bonitas e se declarando para Renata. Ela se emocionou.

“Ah, eu amo eles. Eu tenho uma verdadeira devoção por eles. Eu até gostaria de contratar um outro comentarista, uma mulher se puder, mas sou realizada com eles. Eu só passo, distribuo o jogo, e eles tocam o jogo. Eu brigo pela minha equipe. Eu já sofri muito. Eu tento ser a melhor pessoa com o meu colegas. Eu sou justa. Se tiver que dar alguma bronca, eu vou dar. Eles são amigos, corretos como profissionais, e grandes pessoas”, disse.

Renata Fan comentou também sobre sua relação com Neto. Renata fugiu de polêmicas e diz que o ex-jogador e colega de Band foi muito importante para a sua carreira e seu programa.

“O Neto foi o meu começo. O Neto é o um cara que conhece muito de futebol. E eu muitas vezes eu deixei de falar pra dar mais espaço pro Neto. Ele tem uma personalidade forte, não é um cara fácil. Hoje, ele tem um espaço diferente do meu. Naquela época, ele era ótimo pro Jogo Aberto. Foi um período de aprendizado. Muitas vezes eu discordei dele, mas foi muito importante”, concluiu.