Mudanças radicais em jornais locais da Globo causam impasse dentro da emissora

César Tralli apresenta o SP1, que mudou de visual e nome em maio
César Tralli apresenta o SP1, que mudou de visual e nome em maio (Reprodução/Globo)

Em maio deste ano, os jornais locais da Globo em São Paulo mudaram de nome – aposentando o SPTV e se chamando SP1 -, além de mudarem a linha editorial e apresentarem novas tecnologias.

Como já era esperado, a Globo vai levar isto para outras importantes cidades do Brasil. Mas quando isto vai acontecer está causando um pequeno impasse dentro da emissora carioca.

Veja mais: Âncora da Globo News se controla para não chorar ao noticiar morte de criança de 3 anos


Segundo apurou o Observatório da Televisão, na última quinzena de outubro, executivos da Globo Rio, Globo Minas, Globo Nordeste e Globo Brasília estiveram na sede da canal carioca em São Paulo.

Os convidados foram chefes de redação, que acompanharam como tudo é feito na capital paulista, se tratando de captação de pautas e funcionamento de tecnologias; e os chefes de arte, que viram como foram feitas as novas padronizações visuais.

Eles acompanharam reuniões de pauta, confecções e exibições dos três jornais locais da Globo SP: o Bom Dia SP, de Rodrigo Bocardi; SP1, de César Tralli; e SP2, de Carlos Tramontina.

As reuniões foram proveitosas e, após elas, os executivos ficaram loucos para estrearem as novidades. Mas existe um problema: quando a data de implantação das novidades no ar vai ocorrer.

Segundo apurou a reportagem, a ordem da direção da Globo é estrear as novidades no Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Brasília até a primeira quinzena de dezembro, com data limite até a semana do dia 11 do dito mês.

O impasse é justamente este: os chefes de redações locais acham a data ruim, pois é muito próximo dos plantões de fim de ano – Natal e Ano Novo -, o que não ajuda em nada na adaptação da nova linguagem.

Nesse período, como é notório, boa parte das redações estará de folga – e muitos jornalistas fazem funções que não estão acostumados no dia-a-dia para cobrir os que estão descansando, o que acarretaria em muitas falhas no ar.

Por isso, existe um movimento para mudar a estreia para o mês de janeiro de 2018. O martelo deverá ser batido logo sobre essa questão, já que está tudo pronto para mudanças nas cidades citadas.

Vale lembrar que elas ocorrerão, simultaneamente, em Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro e Brasília – ou seja, todas estarão com o mesmo padrão de São Paulo no mesmo dia.