Jô Soares emociona em último Programa do Jô
Jô Soares em seu último Programa do Jô (Divulgação/GShow)

Pela primeira vez, o apresentador Jô Soares falou mais diretamente sobre o fim de sua atração de entrevistas na Globo, o Programa do Jô, que terminou com um ciclo de 28 anos de Jô como entrevistador na TV.

Ele começou em 1988 no SBT, com o Jô Soares Onze e Meia, e se transferiu para a Globo em 2000, onde estava no ar ininterruptamente até 2016, quando a atração foi cancelada e deu lugar ao Conversa com Bial, de Pedro Bial.

Veja mais: Pedro Bial teve medo de substituir Jô Soares: “Ele me acalmou”


Numa extensa e reveladora entrevista para a revista Veja desta semana, onde fala sobre teatro, momento político do Brasil e censura, Jô surpreende e diz que o fim de sua atração foi um grande alívio para ele, já que não tinha mais um prazer de fazê-lo.

“Estava na hora. Conversei com o Carlos Henrique Schroder, diretor-geral da Globo e disse: ‘Eu não tenho mais o mesmo prazer que eu tinha’. Ele respondeu: ‘Quanto tempo você acha que precisa para terminar o programa, para ele não cair de uma forma melancólica?’. Demos dois anos. Terminei e foi um alívio”, explicou.

Jô também explicou como está sua relação com a Globo atualmente. Ao contrário de boatos recentes, ele diz que tem contrato com o canal e que ela é ótima, pelo menos por enquanto.

O apresentador, escritor e humorista disse também que chegou a propor o fim de contrato com a Globo, mas a emissora preferiu um contrato de um ano de período sabático, algo que todos concordaram.

“Minha relação com eles é ótima. Sou amigo do Roberto Irineu, quando ele ainda era o Robertinho. A gente jantava toda semana juntos. A Vanessa Pina, dos Recursos Humanos, veio aqui, ano passado, e disse: ‘Vamos fazer o seguinte: vamos fazer uma coisa assim de dois anos você ganhando…’. Eu falei: ‘Não, não quero mais nada’. Mas meus amigos sugeriram de propor um ano de contrato sabático, como as grandes empresas. Claro, ganhando menos, mas fazendo muito menos”, afirmou.

Perguntando sobre o futuro na televisão, Jô Soares disse que pensou em fazer o Meninas do Jô, debate político que tinha em seu talk-show nas quartas, na Globo News, mas que desistiu.

Por enquanto, seus únicos projetos são a peça A Noite de 16 de Janeiro. Ele explica que, por ter feito TV por 60 anos, pode se dar ao luxo de ficar fora dela por algum longo tempo, como é o caso atualmente.

“Houve um momento em que quis fazer o Meninas do Jô, na Globo News. Aí, me convenceram que o programa seria mais um sobre política num canal que só fala disso. Fiz televisão por 60 anos. Posso me dar ao luxo de não fazer mais”, diz.

Nesta sexta-feira (24), Jô Soares será entrevistado por Pedro Bial e deve contar mais detalhes sobre sua vida, história, e relação com a Globo, além de boatos sobre sua morte, que correram a internet em 2014.