Emílio Surita é o apresentador do Pânico na Band
Emílio Surita é o apresentador do Pânico na Band (Divulgação/Band)

Se realmente deixar a Band, o que nesta altura realmente parece que irá acontecer, o Pânico deixará um desfalque grande na emissora, mesmo não estando em sua melhor fase.

Mesmo em crise, o programa é a maior audiência nacional da Band atualmente. Segundo dados consolidados divulgados nesta terça-feira (24) pelo Ibope, considerando a média dos 15 principais metrópoles, foram obtidos 4,5 pontos de audiência.

Veja mais: OPINIÃO: Possível final do Pânico na Band era uma tragédia anunciada

Com isso, entre 16 e 22 de outubro, só ficou atrás da transmissão da semana da UEFA Champions League, algo que acontece de forma esporádica – com um jogo do PSG, a transmissão marcou 4,8 pontos. Da programação linear, o Pânico é o maior número.

O humorístico supera, por exemplo, atrações como o Jornal da Band (3,8), MasterChef Profissionais (3,9) e a sessão de filmes Cine Band (2,9), que formam o TOP 5 nacional da Band.

Em cidades como Belém, Curitiba, Florianópolis, Manaus, Recife e Vitória, o humorístico liderado por Emílio Surita ainda é a maior audiência da Band – em Belém, por exemplo, o programa marca 8 pontos de média.

Além disso, a saída do Pânico também pode ser simbólica por um motivo forte. O Pânico era o único programa de auditório da Band atualmente – a atração com público no estúdio é a mais tradicional da TV brasileira.

Se sair, a emissora deixa de ter esse representante. Para encerrar a parceria, a Band alegou altos custos, audiência abaixo do esperado na Grande São Paulo e faturamento aquém do que já foi.

A tendência, no entanto, não é o Pânico sair da TV. Mesmo em má fase, a marca ainda é forte e traz muito dinheiro para os donos dela – Tutinha, dono da Rádio Jovem Pan.