Nonato (Silvero Pereira) e Ivana (Carol Duarte) de A Força do Querer
Nonato (Silvero Pereira) e Ivana (Carol Duarte) de A Força do Querer (Divulgação/TV Globo)

No ar desde o início de abril, A Força do Querer possui Nonato (Silvero Pereira), personagem que se identifica como travesti, e Ivana (Carol Duarte) que está se descobrindo transexual.

A forma como Glória Perez, autora do folhetim, vem tratando a diversidade sexual incomodou a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), que direcionou uma nota pública à novelista.

“Quando se refere a travestis, a novela se perde numa profusão de diálogos e conceitos que não ajudam em nada essa população e acaba complicando ainda mais o trabalho que temos desenvolvido ao longo de anos, que é o de tirar o estigma que esse termo representa. O conceito tão mau empregado no [dicionário] Aurélio e que nos elimina enquanto identidades politicas, do campo das feminilidades”, afirma um trecho do texto.


A Força do Querer: Ivana pode ficar grávida de Cláudio após virar Ivan

“Travestis e mulheres transexuais tem identidade de gênero feminina, homens transexuais tem identidade de gênero masculina. Ou seja, não se reconhecem pertencentes ao gênero atribuído no nascimento. Travestis não representam uma coisa que ela não seja, ela não é um falsete como a novela mostra nalguns diálogos, especialmente quando é associada com a identidade gay, o que também não é correto, pois gay é uma identidade masculina. Travestis vivenciam sua travestilidade socialmente, diariamente, 24 horas por dia, não nos ‘vestimos’ a noite para vivenciar uma interpretação do feminino, somos parte do feminino. Nesse sentido queremos contribuir para que a novela de fato possa ser um canal de entretenimento e também educativo diante dessa complexidade que são as identidades de pessoas trans, população tão vulnerável devido a exclusão provocada pela transfobia”, explica outro trecho da nota.

Veja:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor coloque seu nome aqui