Criticado por interpretar oriental, Luís Melo pergunta: “Onde está o problema?”

Criticado por interpretar oriental, Luís Melo pergunta Onde está o problema
Luís Melo em Sol Nascente

O fato de Luís Melo interpretar um japonês em Sol Nascente segue sendo motivo de criticas. O ator resolveu se pronunciar a esse respeito em entrevista ao jornal Extra.

“Acho que não há o que falar. Se você percebe o que é arte, não há discussão. Quer dizer que o cara do Recife não pode fazer um personagem mineiro? Onde está o problema, na realidade? Está nas próprias pessoas, não? No fundo, quem critica não quer questionar absolutamente nada. Se são artistas, devem saber como funciona a ficção. A coisa não vai para a frente assim. Mas acho legal que todo mundo se posicione em relação a isso”, disparou.

O intérprete de Kazuo Tanaka revelou que os orientais influenciam sua carreira: “Quem acompanha meu trabalho sabe disso. E não falo de características específicas. Estou me referindo a um tipo de filosofia e pensamento, sabe? É tão bom passar um pouco disso para o público! É uma maneira sutil de observar o mundo, como parar para avistar um jardim no meio do caos da cidade. Você nem precisa dizer nada”.


Sonia Abrão sobre cirurgia de Boninho: “Mexeu alguma coisa no cérebro também”

Luís Melo até disse que seus olhos são um pouco puxados. “Quando o planeta se rompeu, partes do mesmo povo devem ter ido parar um pouquinho para lá e para cá. Tenho até um pouco de olho puxado, né? (…). Tanaka fala a linguagem da amizade. Ele não faz julgamentos! Tanto que convive bem com as diferenças entre caiçaras e italianos”, completou.