Record sai na frente e fura concorrência mundial com entrevista de Bolt

Usain Bolt em entrevista para a Record
Usain Bolt em entrevista para a Record

A Record saiu na frente e foi a primeira emissora do mundo a entrevistar o jamaicano Usain Bolt após a conquista do tricampeonato inédito na prova dos 100 metros rasos, disputada na noite deste domingo (14). O telespectador que esperou a entrevista na emissora concorrente perdeu cerca de 10 minutos (meio set) da partida de vôlei feminino entre Brasil e Rússia. “Não esperava essa energia”, disse Bolt à Record sobre o calor da torcida. “É como um estádio de futebol”.

Pouco antes, a emissora já havia superado a concorrência ao apresentar uma entrevista exclusiva com o nadador americano Michael Phelps, após ele encerrar sua participação na Rio 2016. A entrevista exclusiva, realizada pelo comentarista olímpico Fernando Scherer, o Xuxa, foi ao ar no Domingo Espetacular deste domingo (14). Maior medalhista de todos os tempos, Phelps conquistou 23 ouros, 3 pratas e 2 bronzes.

Phelps em entrevista para a Record
Phelps em entrevista para a Record

Nesta segunda-feira (15), a Record prova mais uma vez que tem o jornalismo mais ágil da cobertura da Rio 2016 anunciando, com precisão, a medalha de bronze da brasileira Poliana Okimoto na maratona aquática antes de todas as concorrentes. A Globo noticiou cinco minutos depois.


No Jogos Olímpicos do Rio 2016, a Record inovou levando seus comentaristas à zona mista no final da transmissão de cada evento esportivo. Em todos os momentos, atletas e comissão técnica param na posição da emissora para cumprimentar os ex-atletas e ceder entrevistas.

Outra inovação é a presença de Adriana Araújo ancorando o Jornal da Record diretamente dos locais de prova. Sem teleprompter e sem vidro separando a âncora do calor do evento, Adriana leva o telespectador o mais próximo possível ao clima do ginásio ou estádio onde será disputada a modalidade mais importante da noite.