PM do Rio de Janeiro pede boicote da série Justiça; entenda a polêmica

Enrique Diaz interpreta o policial vilão Douglas
Enrique Diaz interpreta o policial vilão Douglas em Justiça (Divulgação/ TV Globo)

A Polícia Militar do Rio de Janeiro usou o perfil oficial do Facebook para criticar a série Justiça, que está causando um grande rebuliço nas redes sociais. Intitulado de “repúdio”, o comunicado reclama das cenas de Douglas (Enrique Diaz), policial que implantou drogas na casa da vizinha, para vingar-se. Fátima (Adriana Esteves) acaba injustiça e presa por sete anos.

“Mesmo com uma infinidade de situações que poderiam ser retratadas, a minissérie escolhe como vilão um policial; justamente aquele profissional que defende a sociedade com a própria vida; justamente aquele profissional que zela pela segurança do cidadão; justamente aquele profissional que garantiu a tranquilidade dos Jogos Olímpicos”, comunica.

O comunicado, assinado pelo Coronel Oderlei Santos, coordenador de comunicação da PM do Rio, afirma que a série Justiça prejudica os telespectadores. “O que está pensando o filho de um policial, herói de verdade, que ficou paraplégico na luta contra o crime?”, questiona.


Pede ainda que os telespectadores boicotem a produção global. “Aos policiais militares e seus familiares é sugerido que façam o que de melhor pode ser feito diante de um programa de péssimo gosto e pouca criatividade: mudem de canal”, finaliza.