“Público não quer ver catequese na TV”, dispara autor de A Terra Prometida

Sinopse A Terra Prometida
A Terra Prometida

A Terra Prometida estreia nesta terça-feira (05) com uma árdua missão: manter ou superar os excelentes resultados das duas temporadas de Os Dez Mandamentos.

“Sou um autor de muita sorte porque ‘Os Dez Mandamentos’ foi mais do que um sucesso. A gente diz que foi um fenômeno. O público ficou encantado. Era uma novela belíssima. Quando soube que escreveria a continuação já fiquei feliz porque nada como continuar a escrever uma história de sucesso. Pegar uma história que não vai bem e precisar transformá-la é mais difícil. Esse é um início mais confortável”, diz o autor Renato Modesto ao UOL.

O novelista comentou como é seu trabalho de adaptação do livro sagrado: “O mais desafiador é ser fiel ao que está na Bíblia porque não dá para fazer uma adaptação de um livro bíblico sem respeitar o que está escrito. Eu procurei fazer essa adaptação com muita fé e respeito. E não só em relação à Bíblia, mas do ponto de vista histórico também. Como era a sociedade de Israel 1.200 anos antes de Cristo? Ao mesmo tempo, o público não quer ver uma aula de história e nem uma aula de catequese. O público quer entretenimento, diversão, emoção, humor. O desafio é conseguir ser respeitoso à Bíblia e ao mesmo tempo conseguir fazer uma obra ficção”.