canal-viva-anuncia-nova-versao-do-programa-tv-mulher

Marília Gabriela participou da coletiva de imprensa do novo TV Mulher nesta sexta-feira (20). O programa que vai ser veiculado pelo canal pago Viva.

“O formato agora é bem diferente do que era. O primeiro era muito estático. Ele tinha três horas e depois passou a ter uma. Eram quadros, quadros, quadros… Esse me deu a oportunidade de realmente interagir. Posso me colocar com aquelas questões que sempre tenho. Tenho milhares de perguntas porque preciso de milhares de respostas”, disse ela.

Descubra em quem Tatá Werneck se inspirou para papel em Haja Coração


A jornalista também falou sobre o famoso quadro de sexo: “Tem um tempo suficiente [para se falar de sexo de forma inteligente e didática]. E exemplificou com um episódio: “A Marta um dia levantou um desenho, que eu não me lembro se era um pênis ou uma vagina. Eu me lembro que quando começou a demonstrar e a dizer o que fazer, eu coloquei a mão na cabeça e falei para o Ney Gonçalves Dias, ‘ela vai destruir a minha sexualidade'”.

Gabi relembrou ainda a repercussão da atração nos anos 1980. “Eu fazia aquele ‘TV Mulher’ quase sem perceber a importância histórica que ele tinha. Marta e eu estivemos na capa do ‘NY Times’. Eu passei meio avoada fazendo aquilo. Nunca refleti muito a respeito. Eu me considero mais inteligente porque posso refletir sobre aquilo, que tipo de repressão enfrentávamos. E o que ainda acontece e que precisa ser repensado”, comentou.